Hoje na história

30.set.1791

Estreia A Flauta Mágica, uma das últimas óperas de Mozart

A Flauta Mágica (do original Die Zauberflöte), uma ópera de dois atos de Wolfgang Amadeus Mozart, era apresentada pela primeira vez no dia 30 de setembro de 1791, no Theater auf der Wieden em Viena. Seu compositor, Mozart, morreria pouco tempo depois da estréia, no dia 5 de dezembro de 1791, em Viena, com apenas 35 anos.

A ópera, além de abordar questões do iluminismo, valorização de uma visão de mundo racional e conceitos de liberdade, também apresenta símbolos e alegorias relativos à maçonaria, da qual faziam parte tanto Emmanuel Schikaneder, o autor do texto da ópera, quanto Mozart.

O enredo da composição foi inspirado no conto Lulu, oder Die Zauberflöte, de Liebeskind. Na historia, uma flauta mágica é a arma que uma fada entrega a um príncipe para que este derrote seus inimigos. A estreia empolgou os maçônicos, mas não agradou ao clero e à nobreza. Algumas das árias ficaram bastante conhecidas como o dueto de Papageno e Papagena, e as duas árias da Rainha da Noite. Mozart chegou a aproveitar um pouco do sucesso da ópera antes de sua repentina morte, que ocorreria em menos de três meses.

 


Imagem: Barbara Krafft [Domínio público], via Wikimedia Commons