Hoje na história

05.Jan.1998

É assassinado o "Bandido da Luz Vermelha", um dos criminosos mais conhecidos do Brasil

Depois de cumprir 30 anos na prisão por conta do seu pesado passado de crimes, João Acácio Pereira, de 55 anos, mais conhecido como "Bandido da Luz Vermelha", foi assassinado em 1998, com um tiro de espingarda, durante uma briga com o pescador Nelson Pinzegher, em Joinville (SC). Sua morte ocorreu quando ele estava há 4 meses e 20 dias em liberdade. Ele foi o primeiro brasileiro a cumprir 30 anos de prisão. O pescador alegou legítima defesa e, sete anos mais tarde, foi absolvido. O enterro de João Acácio foi financiado pela Prefeitura de Joinville. Só um irmão compareceu.

Nascido em 24 de junho de 1942, em Joinville, João Acácio viveu em torno do crime desde criança, cometendo pequenos delitos. No final da adolescência, passou a viver em Santos e daí pra frente passou a praticar assaltos, assassinatos e tentativas de homicídios. A essa altura, tinha uma série de obsessões, entre eles com a cor vermelha, que ele associava à força demoníaca. Tinha como principais alvos mansões em São Paulo. Seu apelido vinha do estilo próprio de cometer crimes: usava um lenço para cobrir o rosto e carregava uma lanterna com bocal vermelho. 

Aos 25 anos, se tornou personagem famoso da crônica policial brasileira, que criou sua alcunha. Após ser preso, João Acácio foi condenado a 351 anos de cadeia por quatro assassinatos, sete tentativas de homicídio e 77 assaltos.  Durante 30 anos, recebeu poucas visitas. Sua história já foi contada duas vezes no cinema - "O Bandido da Luz Vermelha" e "Luz nas Trevas - A Volta do Bandido da Luz Vermelha" - e também em programas policiais da TV, como o Linha Direta.


Imagem: Arquivo Nacional, via Wikimedia Commons