Hoje na história

14.jul.1881

Billy the Kid é morto a tiros

Em 14 de julho de 1881, o xerife Pat Garrett mata a tiros Henry McCarty, popularmente conhecido como Billy the Kid, na Maxwell Ranch, no Novo México. Garrett, que estava na cola de Nilly por três meses após o pistoleiro ter fugido da prisão alguns dias antes de sua execução, recebeu uma informação que ele estava escondido ao lado de amigos. Enquanto Billy havia saído, Garrett o esperou no escuro de seu quarto. Quando o foragido retornou, Garrett atirou até matá-lo.

No dia 1º de abril de 1878, Billy the Kid armou uma cilada para o xerife William Brady e um suplente em Lincoln, Novo México, após o fazendeiro John Tunstall ter sido assassinado. Billy trabalhava na fazenda de Tunstall e ficou revoltado com a morte de seu patrão, jurando caçar todos os homens responsáveis pelo ato. O xerife Brady e seus homens, que eram ligados a fazendeiros rivais, estavam envolvidos com a gangue que matou Tunstall em 18 de fevereiro. A retaliação de Billy causou a morte de Brady e do suplente George Hindman. Embora tivesse somente 18 anos à época, Billy já havia cometido 17 homicídios.

Depois de sua condenação pelo assassinato do xerife Brady, Billy the Kid passou a ser o homem mais procurado do Oeste. Esquivando-se de bandos enviados para capturá-lo, ele acabou fazendo um acordo com o novo governador do Novo México: em troca de seu depoimento contra os responsáveis pelas guerras em fazendas no estado, ele seria libertado. Apesar de ter mantido sua palavra sobre o testemunho, Billy começou a duvidar da promessa de que seria solto e escapou.

Uma vez fugitivo, Billy matou mais alguns homens, incluindo o pistoleiro Joe Grant, que o havia desafiado para um duelo. A lenda diz que ele conseguiu ter acesso à arma de Grant antes da luta e removeu sua munição. Quando chegou a hora de atirar, somente a arma de Billy disparou e Grant foi morto.

O lendário xerife Pat Garrett finalmente conseguiu levar Billy the Kid a julgamento. O juiz o condenou a ser enforcado até estar “morto, morto, morto”, a que Billy teria supostamente respondido: “E você pode ir para o inferno, inferno, inferno”. Duas semanas antes de sua execução, ele conseguiu escapar, matando dois guardas durante a fuga.

Garrett organizou outro pelotão para capturar Billy. Após rastreá-lo até a Maxwell Ranch, Garrett atirou até matá-lo. Nenhuma acusação legal foi feita contra ele, uma vez que o assassinato foi considerado um homicídio justificável.

 


Imagem: Ben Wittick [Domínio público], via Wikimedia Commons