setembro 2017

set 01

Anime Os Cavaleiros do Zodíaco estreia no Brasil

No dia 1o. de setembro de 1994, o anime Os Cavaleiros do Zodíaco (CDZ) foi ao ar pela primeira vez na televisão brasileira pela extinta TV Manchete, fazendo a alegria de muitos trintões dos dias de hoje, que passaram a infância assistindo aos episódios da produção japonesa dos anos 80. O desenho janponês foi um sucesso de audiência no Brasil, supreendendo os próprios executivos da Rede Manchete com os excelentes números no Ibope.Produzido pela Toei Animation, CDZ estreou no Japão na TV Asahi em outubro de 1986 e foi exibido até 1989. Foram produzidos 114 episódios, divididos em três sagas:  Santuário (episódios 1–73); Asgard, exclusiva do anime (episódios 74–99) e Poseidon (episódios 100–114). Os escritores Takao Koyama e Yoshiyuki Suga foram responsáveis por adaptar para o anime o mangá original de mesmo título de Masami Kurumada.A Rede Manchete exibiu Cavaleiros do Zodiáco entre 1994 e 1997. A série mais tarde foi reprisada pelo Cartoon Network (após 2003) e pela Band (a partir de 2004). Conhecido no ocidente como Cavaleiros do Zodíaco, o mangá original era chamado Saint Seiya.A trama é em torno de cinco guerreiros místicos que lutam com "Armaduras" (ou "Cloths") sagradas, que têm como inspiração diversas constelações que protegem cada um dos guerreiros. A missão dos cavaleiros é defender a reencarnação da deusa grega Atena em sua guerra com outras divindades que querem dominar a Terra. O protagonista era o Seiya de Pégaso, mas também havia Shiryu de Dragão, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix e Shu de Andrômeda.A Toei Animation lançou em setembro de 2014 um longa-metragem dos Cavaleiros do Zodíaco, o primeiro em computação gráfica, chamado Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário. A série possui diversos produtos licenciados, entre eles games, principalmente com base na série clássica de Saint Seiya.  Imagem: Chuckjonny09 (Trabalho Próprio) [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons

01.Set.1994
Ler mais
leer menos

Descoberto Juno, um dos quatro asteroides do Cinturão Principal

Em um dia como hoje, no ano de 1804, era descoberto Juno, o asteroide de número 3 do Cinturão Principal (que tem quatro no total), descoberto pelo astrônomo alemão Karl Harding, em Lilienthal, na Alemanha. O seu nome tem origem na figura mitológica Juno, a deusa romana suprema, mulher de Júpiter.
 
Juno é um dos maiores asteroides do Cinturão Principal com, aproximadamente, 234 km de diâmetro. É um asteroide tipo S, ou seja, é altamente refletivo e formado por uma uma mistura de níquel e ferro com silicatos de ferro e magnésio.
 
 

Imagem: Shutterstock.com

01.Set.1804
Ler mais
leer menos