agosto 2017

ago 05

Estão abertos os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

No dia 5 de agosto de 2016 aconteceu a abertura oficial, no Rio de Janeiro, dos Jogos da XXXI Olimpíada, que se encerraram no dia 21 de agosto. Foi a primeira edição dos Jogos Olímpicos sediados na América do Sul.

 

A cerimônia de abertura, no Maracanã, foi marcada pelo tema da sustentabilidade e diversidade e contou com a presença de diversas celebridades como a modelo Gisele Bündchen e os cantores Anitta, Gilberto Gil e Caetano Veloso. Os diretores de criação para a cerimônia foram Fernando Meirelles, Daniela Thomas, Andrucha Waddington e Deborah Colker. Para encerrar o revezamento da tocha olímpica, no final da cerimônia de abertura, Gustavo Kuerten trouxe a tocha ao estádio, passou a chama olímpica para Hortência Marcari, que, por sua vez, passou para Vanderlei de Lima, que acendeu a pira olímpica. 

 

Foram disputadas 306 medalhas em 28 esportes, divididos em 42 modalidades. Os jogos do Rio contaram om a inclusão do rugby seven e do golfe. No quadro de medalhas, os Estados Unidos terminaram os Jogos na primeira colocação pela quinta vez consecutiva - com 46 medalhas de ouro e 121 medalhas no total. A Grã-Bretanha finalizou em segundo e a China em terceiro. O Brasil ganhou sete medalhas de ouro, somando 19 no total, selando sua melhor participação na história das Olimpíadas. Um dos destaques foi a conquista inédita do ouro pela seleção masculina de futebol do Brasil. A edição dos Jogos do Rio foi marcada pela suspensão dos atletas russos do atletismo pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) por conta de um relatório que apontava a existência de um amplo programa de dopagem no país.

 


Imagem: Leonard Zhukovsky / Shutterstock.com

 

05.Ago.2016
Ler mais
leer menos

Alemães atacam Liège, na Bélgica, iniciando primeira batalha da Grande Guerra

No dia 5 de agosto de 1914, o exército alemão lançou o seu ataque à cidade de Liège, na Bélgica, violando a neutralidade deste país e começando a primeira batalha da Primeira Guerra Mundial. Na véspera, sete exércitos alemães, com um total de 1,5 milhão de soldados, se estabeleceram ao longo das fronteiras belgas e francesas, para colocar em prática o Plano Schlieffen, que traçava o avanço através da Bélgica para chegar na França, idealizado pelo ex-Chefe do Estado-Maior alemão Alfred von Schlieffen. Construída sobre uma encosta íngreme e defendida por 12 fortes, Liège era considerado por muitos o local mais fortificado da Europa.

Confiante em uma vitória fácil, os alemães, na verdade, enfrentaram uma valente resistência belga, liderada pelo rei Albert, que pediu aos seus súditos para combater esta ameaça à neutralidade e independência a todo custo. Até o final do dia, em 5 de agosto, todos as 12 fortalezas de Liège ainda estavam em mãos belgas.

Liège só foi dominada pelos alemães em 15 de agosto, após o uso de armas terrestres mais poderosas, como os enormes canhões. O bombardeio pesado sobre Liège começou no dia 12 de agosto; em 15 de agosto, 11 dos 12 fortes de Liège haviam sido destruídos pelos invasores.

O principal avanço alemão através da Bélgica, para a França, começou três dias depois, em 18 de agosto. Temerosos de resistência civil, especialmente a dos franco-atiradores, as tropas alemãs, desde o primeiro dia na Bélgica, adotaram uma linha dura com a população nativa. No dia 5 de agosto, os alemães haviam começado não só o fuzilamento de civis comuns, mas a execução deliberada de padres belgas. No total, as tropas alemãs mataram 5.521 civis na Bélgica e 896 em França.

 

Imagem:  Le Miroir [Domínio público], via Wikimedia Commons

05.Ago.1914
Ler mais
leer menos