Filtrar

Login

O inicia sesion con...

History Logo
Aplicar

HOJE É O ANIVERSÁRIO DE: 0

El envio se ha realizado con éxito

Cerrar
Enviales que paso el día de tu cumple
  • Josefina Maier
  • Stanislas Wawrinka
  • Alejandro Giardino
  • Paul Simonon
  • Joe Strumer
Enviar

agosto 2017

03 de agosto
1996 D.C.

“Macarena” inicia seu reinado no topo das paradas americanas

Sábado, Agosto 03, 1996 D.C.

Se as canções pop, como os furacões, fossem classificadas em uma escala objetiva, de acordo com sua capacidade em sacudir o panorama da cultura pop, então a música que alcançou o topo das paradas americanas em 3 de agosto de 1996 seria um...Ler mais

Se as canções pop, como os furacões, fossem classificadas em uma escala objetiva, de acordo com sua capacidade em sacudir o panorama da cultura pop, então a música que alcançou o topo das paradas americanas em 3 de agosto de 1996 seria um monstro da Categoria 5. Ela fez sua primeira aterrissagem na Flórida como uma rumba cantada em espanhol aparentemente inofensiva, porém, nas mãos de uma dupla de produtores de Miami, ela logo foi vitaminada e transformada em “Macarena (Bayside Boys Mix)”, uma canção que arrasou toda a competição em uma corrida pelo primeiro lugar nas paradas, com início no dia 3 de agosto de 1996. O grupo que leva crédito pela música que passou mais tempo na Billboard Hot 100 (60 semanas) que qualquer outra da história é o Los del Río, mas seu sucesso esmagador teve um longo percurso até chegar ao topo das paradas. Los del Río era o nome pelo qual dois espanhóis de classe média chamados Antonio Romero e Rafael Ruíz se apresentavam juntos desde 1962. Em 1992, quando participava de uma festa privada de personalidades importantes da política e cultura da Venezuela, em Caracas, Romero teve a inspiração de improvisar um verso em homenagem a uma dançarina de flamenco chamada Diana Patricia, depois de uma espetacular performance ao vivo. Dirigindo-se a ela pelo nome de “Magdalena” – em uma referência de conotação sexual à Maria Madalena –, Romero disse: “Dale a tu cuerpo alegría, Ma’dalena, que tu cuerpo e’ pa’ darle alegría y cosa’ buena”. Quando, posteriormente, eles gravaram uma música baseada nesse verso, os Los del Río mudaram o nome Magdalena para “Macarena”, o nome de um bairro da sua cidade de origem, Sevilha, mas o refrão manteve-se inalterado: “Dê alegria ao seu corpo, Macarena, que seu corpo é para dar alegria e coisas boas”. A gravação original do Los del Río de “Macarena” foi um sucesso na América Latina e ganhou certa popularidade em festas menores na América do Norte, mas quanto um DJ chamado Jammin’ John Caride, da rádio Power 96-FM de Miami, pediu que “Macarena” entrasse na sua programação, os diretores da estação lhe disseram que sua política não era de tocar músicas cantadas exclusivamente em espanhol. Foi aí que entraram em cena os produtores Carols De Yarza e Mike Triay, que escreveram e gravaram versos em inglês para a voz feminina de “Macarena” e remixaram a faixa de modo que ela se adaptasse às pistas de dança. Em poucos dias, sua versão do single, então chamado “Macarena (Bayside Boys Mix)”, foi um enorme sucesso local. Trinta e três semanas depois, com a ajuda da estação de rádio nova-iorquina WKTU, assim como de um clipe popular e uma dança tão fácil que qualquer um poderia fazê-la, “Macarena (Bayside Boys Mix)” atingiu o #1 da parada pop da Billboard em 3 de agosto de 1996.  Imagem: John Sherwell [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons

leer menos
1936 D.C.

Jesse Owens é ouro nos 100 metros da Olimpíada de Berlim

Segunda, Agosto 03, 1936 D.C.

Em 3 de agosto de 1936, o jovem negro norte-americano Jesse Owens contrariava Adolf Hitler ao derrotar seu companheiro de equipe, também afro-americano, Ralph Metcalfe, e ganhar os 100 metros rasos em impressionantes 10,3 segundos. A cena ocorreu...Ler mais

Em 3 de agosto de 1936, o jovem negro norte-americano Jesse Owens contrariava Adolf Hitler ao derrotar seu companheiro de equipe, também afro-americano, Ralph Metcalfe, e ganhar os 100 metros rasos em impressionantes 10,3 segundos. A cena ocorreu no terceiro dia dos Jogos Olímpicos de Berlim, evento que havia sido projetado pelos nazistas para mostrar ao mundo a superioridade da raça ariana. Jesse Owens superou todas as barreiras em Berlim, conquistando quatro medalhas de ouro: 100m e 200m rasos, no salto em distância e no revezamento 4x100 m. Isso tudo em solo nazista, onde os funcionários do Reich chegaram a classificar os atletas negros de “não humanos”. Anos mais tarde, em sua biografia, Owens afirmou que o que mais o magoou, contudo, foi o fato de o presidente americano Franklin Delano Roosevelt não ter lhe mandado sequer um telegrama felicitando-o por suas conquistas na olimpíada. Naquela época, também havia um forte sentimento racista nos Estados Unidos.Fonte: Enciclopédia do Holocausto Imagem: unknownderivative work by Durova [Public domain], via Wikimedia Commons

leer menos
1980 D.C.

Fim dos Jogos Olímpicos de Moscou, boicotados pelos EUA

Domingo, Agosto 03, 1980 D.C.

No dia 3 de agosto de 1980 chegava ao fim os Jogos Olímpicos na União Soviética. Ao todo, 80 países participaram das disputas que ficaram marcadas pelo auge da Guerra Fria. Com isso, houve boicote dos EUA e de outros países ao evento. Apesar...Ler mais

No dia 3 de agosto de 1980 chegava ao fim os Jogos Olímpicos na União Soviética. Ao todo, 80 países participaram das disputas que ficaram marcadas pelo auge da Guerra Fria. Com isso, houve boicote dos EUA e de outros países ao evento. Apesar dessa mancha política nos Jogos de Moscou, um dos destaques da competição ficou por conta do carismático mascote, o urso Mischa, marcado pela lágrima escorrendo pelo rosto em sua despedida no Estádio Olímpico. Na esfera esportiva, o soviético Aleksandr Dityatin ganhou medalhas em todas as provas da ginástica artística masculina e se tornou o único atleta, até então, a conquistar oito medalhas em uma única edição dos Jogos (três de ouro, quatro de prata e uma de bronze). O Brasil conseguiu duas medalhas de ouro no iatismo e duas de bronze: uma no salto triplo, outra na natação.

 


Imagem: RIA Novosti archive, image #488322 / Sergey Guneev / CC-BY-SA 3.0 [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons

leer menos

Páginas

Loading