Filtrar

Login

O inicia sesion con...

History Logo
Aplicar

HOJE É O ANIVERSÁRIO DE: 0

El envio se ha realizado con éxito

Cerrar
Enviales que paso el día de tu cumple
  • Josefina Maier
  • Stanislas Wawrinka
  • Alejandro Giardino
  • Paul Simonon
  • Joe Strumer
Enviar

julho 2017

20 de julho
1969 D.C.

Homem pisa pela primeira vez na Lua

Domingo, Julho 20, 1969 D.C.

No dia 20 de julho de 1969, a humanidade deu, literalmente, um passo muito além de suas fronteiras terrestres quando pela primeira vez um homem homem pisava na Lua. O feito do astronauta norte-americano Neil Armstrong e do seu colega Buzz Aldrin...Ler mais

No dia 20 de julho de 1969, a humanidade deu, literalmente, um passo muito além de suas fronteiras terrestres quando pela primeira vez um homem homem pisava na Lua. O feito do astronauta norte-americano Neil Armstrong e do seu colega Buzz Aldrin foi transmitido ao vivo para 100 milhões de pessoas. Foram, ao todo, duas horas e 45 minutos de caminhada pela Lua.

Ao pisar na superfície lunar, Armstrong disse a famosa frase: "Este é um pequeno passo para o homem e um salto gigantesco para a humanidade".

Ao todo, os dois astronautas ficaram 21 horas no satélite. Os dois aproveitaram sua estada na Lua para fincar a bandeira dos Estados Unidos, recolher cerca de de 22 kg de material e fazer fotos. Ambos pousaram numa região chamada Mar da Tranquilidade, a bordo do módulo lunar Eagle.

A missão de grande sucesso havia começado no dia 16 de julho, quando o foguete Saturno V foi lançado do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, transportando a espaçonave Columbia. A tripulação era formada pelo comandante Neil Armstrong, Michael Collins (piloto do módulo de comando) e Edwin "Buzz" Aldrin (piloto do módulo lunar).

A Apollo 11 retornou à Terra no dia 24 de julho a uma velocidade de 11.031 metros por segundo e pousou no Oceano Pacífico. Os três astronautas ainda precisaram ficar de quarentena para evitar que trouxessem algum tipo de micróbios do espaço. Depois, viraram celebridades mundiais e escreveram para sempre os seus nomes na história.

 

Imagem: NASA [Domínio público], via Wikimedia Commons

leer menos
1304 D.C.

Nasce Francesco Petrarca

Domingo, Julho 20, 1304 D.C.

Francesco Petrarca nasceu em 20 de Julho de 1304 e faleceu em 18 de 1374. Foi um lírico e humanista italiano, cuja poesia influenciou autores como Lope de Vega, Francisco de Quevedo, Luis de Góngora na Espanha, William Shakespeare e Edmund...Ler mais

Francesco Petrarca nasceu em 20 de Julho de 1304 e faleceu em 18 de 1374. Foi um lírico e humanista italiano, cuja poesia influenciou autores como Lope de Vega, Francisco de Quevedo, Luis de Góngora na Espanha, William Shakespeare e Edmund Spencer. Tão influente como as novas formas que trouxe à poesia, foi sua concepção humanista, na qual se unia o cristianismo com a cultura clássica. Sua principal obra foi o Canzoniere, publicado originariamente com o nome de "Rime in vita e Rime in morte de Madonna Laura" e que foi sendo ampliado com o transcorrer dos anos. Posteriormente, denominou-se Cancioneiro petrarquista às coleções de poemas líricos criadas por diferentes autores. Petrarca foi autor também do poema épico "África", dedicado ao conquistador romano Escipión, e também de uma coleção de biografias de personagens ilustres.

 


Imagem: Gustav Schauer [Domínio público], via Wikimedia Commons

leer menos
1789 D.C.

Inicia-se o movimento Grande Medo

Segunda, Julho 20, 1789 D.C.

O Grande Medo foi um movimento popular que se desenvolveu na França entre 20 de Julho e 6 de Agosto de 1789. Originou-se nas províncias francesas devido a rumores sobre conspirações aristocráticas e pela emoção que as notícias provenientes...Ler mais

O Grande Medo foi um movimento popular que se desenvolveu na França entre 20 de Julho e 6 de Agosto de 1789. Originou-se nas províncias francesas devido a rumores sobre conspirações aristocráticas e pela emoção que as notícias provenientes de Paris provocaram entre os camponeses. Espalhou-se a notícia de que a aristocracia estava contratando bandidos para que percorressem os campos cortando o trigo verde e estragando a colheita. Acreditava-se ainda, que os nobres proprietários estavam monopolizando o grão para o vender a um preço mais alto. O medo estendeu-se com rapidez e produziram-se revoltas de modo quase simultâneo. Os camponeses organizaram-se em grupos, saquearam e incendiaram as propriedades dos senhorios.

 


Imagem: Alfred de Chasteignier [Domínio público], via Wikimedia Commons

leer menos

Páginas

Loading