Todos os horários

Tim Maia

Certamente a música brasileira não seria a mesma sem o talento dele. Privilegiado com uma potente voz e também com a sensibilidade para compor, o músico Tim Maia é um marco na cultura brasileira com, aproximadamente, 30 álbuns lançados. Conhecido pelo seu gênio explosivo, mas ao mesmo tempo por sua generosidade, ele é autor de inúmeros clássicos da música popular brasileira. Sua história se funde com a de outros nomes consagrados no cenário nacional como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Ben Jor.

Nascido no dia 28 de setembro de 1948, no Rio de Janeiro, ele cresceu sob a influência das músicas de Billl Halley, Elvis Presley, Little Richard e Jerry Lee Lewis, nos anos 50. Sua infância foi pobre, e Tim Maia precisou lutar bastante para conseguir um lugar no disputado holofote do sucesso musical. Em 1957, fazia parte do grupo Os Sputniks, que contava com Roberto Carlos. Dois anos depois, foi para os Estados Unidos, onde estudou inglês e teve contato com a soul music. Lá também acabou preso e se envolveu em confusões.

De volta ao Brasil, a vida não se mostrava fácil para Tim Maia. Assim que retornou, também acabou preso por alguns meses por tentativa de furto no Rio de Janeiro. Contudo, sem desistir do seu sonho de ser músico, ele conseguiu gravar seu primeiro compacto em 1970, na Philips, com a música “Primavera”, seu primeiro sucesso. A partir daí, sua fama só cresceu e várias de suas músicas tornaram-se clássicos como “Azul da Cor do Mar”, “Chocolate”, “Não Quero Dinheiro”, “Gostava Tanto de Você”, “Descobridor dos Sete Mares” e “Me Dê Motivo, entre tantas outras composições”.

Apesar do seu enorme talento e do sucesso, Tim Maia não conseguia gerenciar sua carreira e a vida repleta de festas, regadas a drogas e muita bebida. O músico vivia altos e baixos e não comparecia aos compromissos. Em seus shows, era conhecido pela grande expectativa que criava no público, pois ninguém sabia se ele apareceria ou não para cantar. Contudo, quando estava inspirado, cantava por mais de três horas. Sobre o uso de drogas, ele nunca admitiu diretamente o consumo, contudo uma de suas frases conhecidas é: "Eu não bebo, não fumo e não cheiro; só minto um pouquinho".

Apesar de passar por tratamentos em alguns momentos, a saúde de Tim Maia já não andava bem. Ele passou mal durante a gravação de um show para a televisão, no Teatro Municipal de Niterói, no em 8 de março de 1998. Tim não aguentou e foi levado para o Hospital Universitário Antônio Pedro. Ele morreu pouco depois, no dia 15 de março, em Niterói, aos 55 anos, por conta de infecção generalizada.  

15.Mar.1998

Morre Tim Maia, músico brasileiro

No dia 15 de março de 1998 morria, em Niterói (RJ), Sebastião Rodrigues Maia, mais conhecido como Tim Maia. Ele morreu de parada cardíaca causada por infecção generalizada, aos 55 anos. Nascido no dia 28 de setembro de 1948, no Rio de Janeiro, ele cresceu sob a influência das músicas de Billl Halley, Elvis Presley, Little Richard e Jerry Lee Lewis, nos anos 50. Em 1957, fazia parte do grupo Os Sputniks, que contava com Roberto e Erasmo Carlos. Dois anos depois, foi para os Estados Unidos, onde estudou inglês e teve contato com a soul music. Seu primeiro compacto foi gravado em 1970, na Philips, com a música “Primavera”, seu primeiro sucesso. A partir daí, sua fama só cresceu e várias de suas músicas tornaram-se clássicos como “Azul da cor do mar”, “Chocolate”, “Não quero dinheiro”, “Gostava tanto de você”, “Descobridor dos Sete Mares” e “Me dê motivo”. Em seus shows, Tim Maia era conhecido pela grande expectativa que criava no público, pois ninguém sabia se ele apareceria ou não para cantar. Contudo, quando estava inspirado cantava por mais de três horas. Sobre o uso de drogas, ele nunca admitiu diretamente o consumo, contudo uma de suas frases conhecidas é: "Eu não bebo, não fumo e não cheiro; só minto um pouquinho".

28.Sep.1942

Nasce Tim Maia, músico brasileiro

PARA LER OUVINDO

Me dê motivo by Tim Maia on Grooveshark

No dia 28 de setembro de 1942 nascia, no Rio de Janeiro, Sebastião Rodrigues Maia, mais conhecido como Tim Maia. Cantor de grande talento e popularidade, ele cresceu nos anos 50 sob a influência das músicas de Billl Halley, Elvis Presley, Little Richard e Jerry Lee Lewis. Em 1957, fazia parte do grupo Os Sputniks, que contava com Roberto e Erasmo Carlos. Dois anos depois, foi para os Estados Unidos, onde estudou inglês e teve contato com a soul music. Seu primeiro compacto foi gravado em 1970, na Philips, com a música “Primavera”, seu primeiro sucesso. A partir daí, sua fama só cresceu e várias de suas músicas tornaram-se clássicos como “Azul da cor do mar”, “Chocolate”, “Não quero dinheiro”, “Gostava tanto de você”, “Descobridor dos Sete Mares” e “Me dê motivo”. Em seus shows, Tim Maia era conhecido pela grande expectativa que criava no público, pois ninguém sabia se ele apareceria ou não para cantar. Contudo, quando estava inspirado cantava por mais de três horas. Sobre o uso de drogas, ele nunca admitiu diretamente o consumo, contudo uma de suas frases conhecidas é: "Eu não bebo, não fumo e não cheiro; só minto um pouquinho". Ele morreu no dia 15 de março de 1998, em Niterói (RJ), vítima de parada cardíaca causada por infecção generalizada, aos 55 anos.

 


 

Música: Me dê motivo

Composição: Michael Sullivan/Paulo Massadas

Álbum: O Descobridor dos Sete Mares

 

É engraçado, ás vezes a gente sente fica pensando

Que está sendo amado, que está amando e que

Encontrou tudo o que a vida poderia oferecer

E em cima disso a gente constrói os nossos sonhos

Os nossos castelos e cria um mundo de encanto

onde tudo é belo

Até que a mulher que a gente ama, vacila e põe tudo a

perder

E põe tudo a perder...

 

Mê de motivo, para ir embora

Estou vendo a hora de te perder

Mê de motivo, vai ser agora

Estou indo embora o que fazer

Estou indo embora não faz sentido

Ficar contigo melhor assim

E é nessa hora que o homem chora

A dor é forte demais pra mim

 

Já que você quis assim, tudo bem

Cada um pra o seu lado, a vida é isso mesmo

Eu vou procurar e sei que vou encontrar

Alguém melhor que você, espero que seja feliz

No seu novo caminho, ficar contigo

Não faz sentido, melhor assim

 

Mê de motivo, foi jogo sujo

E agora eu fujo pra não sofrer

Fui teu amigo, te dei o mundo

Você foi fundo quis me perder

Agora é tarde não tem mais jeito

O teu defeito não tem perdão

Eu vou a luta, que a vida é curta

Não vale a pena sofrer em vão

 

Pode crer você pôs tudo a perder

Não podia me fazer o que fez

E por mais que voce tente negar, me dê motivo

Podes crer eu vou sair por aí

E mostrar que posso ser bem feliz

Encontrar alguém que saiba me dar

Me dar motivo

 

 

Imagem:SONIA D'ALMEIDA (Own work) [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons