Todos os horários
18.Jul.1987

Morre o sociólogo e antropólogo Gilberto Freyre

No dia 18 de julho de 1987 morria, em Recife (PE), Gilberto de Mello Freyre, sociólogo, antropólogo, historiador, escritor e pintor brasileiro. Ele foi um dos pioneiros no estudo histórico e sociológico dos territórios de colonização portuguesa como um todo. Nascido em 15 de março de 1900, na capital pernambucana, ele estudou na Universidade de Columbia, nos EUA e, em 1922, publicou sua tese de mestrado "Social life in Brazil in the middle of the 19th century" (Vida social no Brasil nos meados do século XIX). Contudo, sua obra mais conhecida é o livro Casa Grande & Senzala (1933), escrito em Portugal. Gilberto Freire também é autor de poesias como "Bahia de todos os santos e de quase todos os pecados". Ele escreveu outros livros que têm Portugal como tema principal. São os casos dos livros "O Mundo que o Português Criou" e o "O Luso e o Trópico".

 


Imagem: R.uri [GFDL or CC-BY-SA-3.0], via Wikimedia Commons

03.Nov.1935

Nasce Betinho, sociólogo e ativista brasileiro

Sociólogo e ativista dos direitos humanos, Herbert José de Sousa, conhecido como Betinho, nasceu no dia 3 de novembro de 1935, em Bocaiúva, Minas Gerais. Assim como seus dois irmãos – o cartunista Henfil e o músico Chico Mário. – Betinho era portador da hemofilia e, durante sua vida, sofreu com outras doenças, como tuberculose e a Aids, doença que descobriu em 1986, adquirida durante uma transfusão de sangue. Betinho se formou em sociologia em 1962, assessorou o ministério da Educação durante o governo João Goulart e foi um defensor da reforma agrária. Por conta de sua militância política, deixou o país durante o governo militar e mudou-se para o Chile, onde assessorou Salvador Allende. Porém, com o golpe militar de Pinochet, precisou novamente mudar de país. Morou no Canadá e depois no México. Retornou ao Brasil em 1979, com a Lei da Anistia. Seu projeto mais conhecido é a Ação da Cidadania contra a Fome, a infa, movimento em favor dos pobres e excluídos. Betinho morreu no dia 9 de agosto de 1997, debilitado por causa da Aids. Ele deixou dois filhos: Daniel e Henrique. Também foi autor de crônicas, livros sobre cidadania, Aids, e escreveu histórias para o público infanto-juvenil.

 


Imagem: via Wikimedia Commons