Todos os horários

Historiador de Cambridge afirma que ressurreição de Cristo teria sido uma pura ilusão ótica

O historiador Thomas de Wesselow, acadêmico de Cambridge, fez uma afirmação polêmica sobre o Santo Sudário. Ele não negou sua autenticidade, mas, ao contrário, o colocou como centro de uma hipótese curiosa: o Sudário de Turim teria ficado em contato com o corpo do crucificado, no entanto foram os traços delineados no tecido que confundiram os apóstolos, fazendo com que acreditassem que Jesus teria retornado à vida e levantado de seu túmulo. Ou seja, de acordo com esse estudioso, a ressurreição não teria sido nada além de uma ilusão ótica.

Para sustentar sua teoria, o pesquisador apela para a análise da experiência subjetiva: “Naquela época, as imagens possuíam uma presença psicológica, eram percebidas como parte de um plano separado de existência, como se tivessem vida em si próprias (...) Coloque-se no lugar dos apóstolos: entrar no túmulo três dias depois da crucificação, na penumbra, e ver essa imagem emergir das vestimentas funerárias”. A pesquisa, recentemente publicada, foi desenvolvida por oito anos e, agora, ele diz ter resolvido o enigma, além de desmentir todas as hipóteses anteriores sobre o manto de Turim, inclusive o teste de Carbono-14, que permitiu estabelecer uma idade mais certeira até o momento. Para reforçar sua ideia de ilusão ótica, de Wesselow cita uma passagem bíblica em que São Paulo diz: “a ressurreição não se trata de corpo e sangue”.

Fonte: Daily Mail 

 

Imagem: Diego Velázquez [Public domain], via Wikimedia Commons

Jesus pode ter sido bem diferente do que todo mundo pensa

O jornal britânico Mirror divulgou, recentemente, imagens de Jesus Cristo em uma igreja de Sunderland, no Reino Unido, que indicariam que, contrariamente à imagem que quase todo mundo tem em mente ao pensar nele, seu cabelo era loiro.

“A representação de Jesus como um homem loiro pode causar certa comoção, já que alguns personagens menos queridos da Bíblia possuíam essa característica, como Judas, Satanás, Eva depois de comer a maçã e Caim”, diz a notícia. Nas fotografias enviadas pela igreja, é possível ver a figura de Jesus reproduzida em vitrais com uma longa cabeleira loira. Tal imagem está na Igreja da Santíssima Trindade, em Sunderland, no norte da Inglaterra.

Segundo o The Mirror, este é o único Jesus loiro encontrado no Reino Unido. Para a igreja britânica, a representação de Cristo teve, por mais de 150 anos, o cabelo castanho-avermelhado, por causa do artesão vidreiro William Wales, que, em 1857, o recriou desta maneira.

Fonte: Noticia Cristiana 

ESPECIAL SEMANA SANTA

SOBRE

O HISTORY traz a melhor programação para quem quer viver as emoções dos principais eventos do cristianismo. Com BARRABÁS, descubrar a história de um dos personagens mais misteriosos da Bíblia. Com A BÍBLIA acompanhe os principais acontecimentos desde o Antigo Testamento até a morte e ressurreição de Jesus. Não perca também os especiais O ROSTO DE JESUS e O PAPA DO FIM DO MUNDO.

VER MÁS

Erro de tradução teria levado a equívoco sobre virgindade de Maria [VÍDEO]

Umas das verdades mais incontestáveis entre os cristãos, a concepção de Jesus a partir de uma virgem, gera fortes discussões entre os estudiosos da Bíblia.

Segundo a professora de religiões antigas da Universidade de Exeter, a PhD Francesca Stavrakopoulou, um erro de tradução teria levado a um equívoco de interpretação a respeito deste dado chave sobre o nascimento de Jesus.

 

No texto original em hebraico (Isaías, capítulo 7:14), a palavra usada para se referir à Maria é “Almah”, que ao pé da letra significa uma jovem que chegou à idade de se casar. Mas a tradução para o grego alterou o sentido para “virgem”. “Os cristãos dizem que Jesus nasceu de uma virgem, mas a palavra usada no texto em hebraico para se referir a essa jovem é “Almah”, que, basicamente, significa uma jovem que chegou à idade de se casar”, interpretou Stavrakopoulou.

 

[VEJA TAMBÉM: Mito de Jesus: conheça outros deuses que têm uma história parecida com a de Cristo]

 

O novo significado foi propagado nos evangelhos de Mateus e Lucas e a ideia de que Jesus teria nascido de uma virgem ganhou o mundo em uma cultura religiosa misógina. “Foi uma espécie de lampejo e disseram que foi um milagre. A mãe era virgem, aí nasceu uma tradução diferente”, atestou a professora de religião da Universidade de Princeton, a Phd Elaine Pangels.

 

Entenda melhor os possíveis erros nas interpretações do nascimento de Jesus Cristo no vídeo abaixo

 


Imagem: Andrea Solari [Public domain or Public domain], via Wikimedia Commons

OS SEGREDOS DA BÍBLIA - Arca perdida

A arca da aliança deveria ser um símbolo da presença de Deus nas jornadas dos israelitas para a terra prometida. Mas se esse objeto sagrado tão grande existiu, onde poderia estar?

Encontrada Libna, cidade ancestral mencionada inúmeras vezes na Bíblia

Arqueólogos israelenses estão cada vez mais convencidos de ter encontrado os restos de Libna, uma cidade ancestral que é mencionada inúmeras vezes na Bíblia.

Uma equipe que trabalhava em Tel Burna, uma antiga aldeia localizada a 30 km de Jerusalém, descobriu ruínas correspondentes a essa suposta cidade, datada de 7 a.C. A conclusão foi tirada a partir dos restos de fortificações encontrados e analisados pelos especialistas, o que comprova que as ruínas são de uma cidade fronteiriça, pertencente à Segunda Idade do Ferro, período histórico que coincide com o bíblico.

Ao se tratar de uma fortificação, Libna foi, provavelmente, uma cidade estratégica, de onde os antigos israelenses repeliam qualquer tipo de ataque. A princípio, elementos de culto pagão, como placas e vasos em forma de animais, encontrados nas ruínas, confundiram os arqueólogos. No entanto, foi estabelecido que esses artigos pagãos não pertenciam ao período judaico.

Fonte: Aurora Israel 

 

Imagem: Wilson44691 (Own work) [Public domain], via Wikimedia Commons

Arqueólogos encontram o que pode ter sido a casa em que Jesus foi criado

Os arqueólogos que trabalham em Nazaré - cidade natal de Jesus - na atual Israel, identificaram uma casa do século 1 que foi considerada o lugar onde Jesus foi criado por Maria e José.

A casa é composta parcialmente de paredes de argamassa e pedra e está localizada em uma encosta rochosa. O local foi descoberto pela primeira vez por freiras na década de 1880, e só foi investigado por cientistas em 2006, quando um grupo de arqueólogos, liderado por Ken Dark, um professor da Universidade de Reading, no Reino Unido, identificou a casa como do século I e que seria um local em que pessoas que viveram séculos depois de Jesus acreditavam que ele teria crescido ali.

Mas seria possível que somente investigações arqueológicas possam indicar com precisão em qual casa Jesus foi criado? Os pesquisadores afirmam que não. Porém, ao mesmo tempo, não há razões para se descartar totalmente esta hipótese, acreditam os investigadores.

Acredita-se até o momento que Jesus tenha crescido em Nazaré. Os arqueólogos descobriram que, séculos depois do tempo de Jesus, o Império Bizantino (que controlava Nazaré até o século VII) decorou a casa com mosaicos e construiu ali uma igreja, conhecida como a "Igreja da Nutrição" sobre a casa, protegendo-a.

Mais tarde, durante as Cruzadas na Terra Santa, no século 12, ergueram ali uma igreja depois que o local caiu em desuso. Esta evidência sugere que ambos bizantinos e cruzados acreditavam que essa era a casa onde Jesus foi criado, segundo o pesquisador Ken Dark.

Veja as imagens reais da casa no site da Livescience

Fonte: LiveScience

Imagem: eAlisa / Shutterstock

A BÍBLIA - Jesus

A vida de Jesus é cheio de mistérios, desde seu nascimento até sua crucificação.

A BÍBLIA - Sansão

Sansão, o homem mais forte. A sua luta será ofuscada por sua única fraqueza, Dalila.

A BÍBLIA - Rei Davi

Veja como foi sua ascensão ao trono do rei Davi e como conseguiu vencer Golias. Saiba mais aqui.