Todos os horários

Conheça Onna Bugeisha, o clã das mulheres samurais

Gladiadoras japonesas eram especializadas em lanças, flechas e luta com punhais. 

Vídeo relacionado:
Ao contrário do que se acredita, no Japão feudal existiram várias samurais mulheres dedicadas desde a infância ao treinamento das artes marciais e ao uso de armas de guerra.

As Onna Bugeisha (mestras das artes marciais) tiveram um papel fundamental nos períodos de guerra. As mulheres gladiadoras do Japão seguiam, assim como seus companheiros, os ensinamentos do código Bushido, mas se especializavam no uso da naginata, uma lança com uma lâmina curva, que compensava a desvantagem corporal que elas tinham em relação aos homens. Além disso, as samurais eram arqueiras experientes e especialistas na luta com punhais.

Durante o período Edo (1603-1868), foram criadas, inclusive, várias escolas de guerra femininas, administradas e mantidas por mulheres.

A entrada na era neoconfuciana marcou o início do fim para essas guerreiras terríveis. Os novos preceitos religiosos incumbiam as mulheres ao lar e ao casamento, o que causou um declínio rápido no número de samurais femininas e seu esquecimento precoce na história universal.


Fonte: QFEM
Imagem: Wikipedia Commons

O que diz o Hagakure, o manual dos guerreiros samurais

Os samurais já formaram o poder dominante no Japão e, em torno destes antigos guerreiros, havia um forte código de honra e lealdade.

Há um livro escrito por um samurai que nos remete ao mundo de ideais destes soldados da aristocracia japonesa, tão hábeis na luta com a katana. A obra Hagakure - que significa “Escondido pelas Folhas” ou “Folhas Escondidas” - é uma compilação dos tradicionais códigos guerreiros dos samurais (o Bushido), escrito pelo mestre Yamamoto Tsunemoto, aprendiz entre 1710 e 1717.

Hagakure expõe de modo detalhado e contundente uma forma de viver que, por séculos, guiou a existência das pessoas que escolheram a vida de samurai. Abaixo, seguem alguns fragmentos do famoso livro:

- "Se você é muito rígido, seus subordinados serão desleais. Mas se você confia demais neles, serão indisciplinados".

- "Se uma chuva repentina o pegar desprevenido, não corra estupidamente pela estrada nem se proteja nas marquises das casas. De qualquer maneira, você se molhará. Aceite-a desde o início e continue seu caminho (...). Use essa lição para tudo".

- "O Bushido é uma “forma de morrer” (...). Um samurai vassalo está sempre pronto e disposto a morrer em qualquer momento para ser totalmente fiel ao seu mestre".

- "Quando você ficar doente ou aborrecido, saberá quem são seus verdadeiros amigos".

- "A sabedoria vem de prestar atenção às pessoas sábias. O amor vem de lutar sempre pelo bem dos demais e em colocar os outros antes de si mesmo. A coragem surge apenas com o ranger dos dentes e com a determinação de se chocar com qualquer barreira que se coloque no caminho, sem pensar nas consequências".

- "Certamente, não há nada mais importante na vida do que o que fazemos neste momento, no presente".

Apesar de antigos, não há como negar que muitos desses ensinamentos samurais ainda são atuais nas nossas relações humanas. 


Fonte: Pijama Surf

Imagem: Marzolino/Shutterstock.com

Mestre samurai x robô japonês: quem é o mais ninja? [Vídeo]

Será possível ensinar rapidamente a um robô uma técnica milenar samurai e torná-lo melhor do que o seu mestre humano? Ao que tudo indica, isso está mais perto do que imaginamos e também nos mostra que atualmente é possível programar robôs industriais para as mais diversas funções, entre elas a de mestre ninja. Prova disso, foi um experimento no Japão que usou como base os movimentos de Isao Machii, mestre Iaijutsu, uma antiga técnica japonesa de lutas de espadas. A fama de Machii é mundial. Entre suas maiores façanhas está a de cortar ao meio uma bala BB Gun (uma bolinha branca) durante a trajetória, após ser disparada.  

O robô, o Motoman MH24, foi programado para repetir os movimentos de Isao Machii a partir de uma simulação em 3D dos golpes do mestre. As habilidades com a espada (mais exatamente a katana) foram transmitidas ao robô, que aprendeu em pouco tempo o que toda uma tradição milenar demorou para ensinar.

No surpreendente vídeo abaixo, da Yaskawa Electric Corporation, você verá um duelo entre o robô e o mestre samurai. Incrivelmente, a máquina “copia” com extrema precisão os seus movimentos e aplica golpes certeiros, como por exemplo cortar ao meio uma vagem de ervilha deitada, além de aplicar mil cortes tão ou mais rápido do que Isao Machii. Ao final, o mestre estava exausto, enquanto o robô se encontrava preparado para outros tantos mil cortes com sua espada. 

Fontes:
HypeScience , Phys.org

Crédito: Reprodução Youtube