Todos os horários

John D. Rockefeller Jr.

Nascido em 29 de janeiro de 1874, em Cleveland, Ohio, John D. Rockefeller Jr. foi um importante filantropo americano e herdeiro da fortuna acumulada por seu pai, John D. Rockefeller Sr., fundador da Standard Oil. Rockefeller Jr. criou a Universidade Rockefeller em Nova York, a General Education Board e a Fundação Rockefeller no início do século XX. Ao financiar a construção do Rockefeller Center, John Jr. gerou aproximadamente 75 mil empregos. Durante a Segunda Guerra Mundial II, ele ajudou a criar a United Service Organizations.

Após a guerra, doou terras para a sede da ONU. Rockefeller Jr. morreu no Arizona em 1960. Apesar de John D. Rockefeller Sr. e Nelson Rockefeller serem os nomes mais conhecidos do legado da sua família, foi John D. Rockefeller Jr. quem transformou o sobrenome em sinônimo de filantropia. Nascido em 29 de janeiro de 1874, em Cleveland, Ohio, “Junior” cresceu ao lado de três irmãs: Alta, Bessie e Edith. Seu pai, John D. Rockefeller Sr., foi o primeiro bilionário do país, embora a riqueza nunca o tenha atraído. Educado em casa até os 10 anos, John D. Rockefeller Jr. estudou na Universidade Brown.

 

Escândalos

Após se formar, em 1897, ele trabalhou para seu pai, na sede da Standard Oil, em Nova York. No início do século XX, uma série de escândalos abalou a empresa, e, desencantado, John Jr. decidiu deixar, em 1910, o mundo dos negócios para perseguir interesses filantrópicos. Pouco após sair da Standard Oil, John D. Rockefeller Jr. se viu envolvido em uma controvérsia A mais de 3 mil km de distância, na empresa Fuel and Iron Company dos Rockefellers, em Colorado, uma greve acontecia com 6 meses de duração: aproximadamente 9 mil mineiros exigiam reconhecimento de seu sindicato, mudanças nas horas de trabalho, nos salários e moradia. A greve, que havia começado em setembro de 1914, logo se tornou violenta, obrigando o governador do Colorado, Elias Ammons, a chamar a Guarda Nacional.

A paralisação continuou no inverno, e as tensões aumentaram quando os mineiros e suas famílias foram despejados dos lares fornecidos pela empresa e obrigados a viver em tendas durante os meses mais frios. Na primavera de 1914, a situação piorou: as relações se tornaram mais hostis entre os membros da Guarda Nacional e os protestantes, que se recusaram a ceder. Uma reviravolta trágica ocorreu em abril de 1914, quando seguranças de empresas privadas abriram fogo contra a comunidade. Mais de 40 mineiros e seus familiares foram mortos, incluindo duas mulheres e onze crianças. Conselheiro da empresa, John D. Rockefeller Jr. foi considerado culpado pela violência na Fuel and Iron Company do Colorado, e convocado, posteriormente, a depor diante do Congresso.

 

Ações de filantropia

A opinião pública se virou contra os Rockefellers depois desse evento, visto que a mídia passou a criticar o herdeiro da família. Intrépido, Rockefeller Jr. passaria anos cercado pela controvérsia, restaurando aos poucos a imagem pública da família através de suas ações de filantropia. Ao lado de seu pai, ajudou a criar inúmeras entidades de caridade, incluindo o Rockefeller Institute, o General Education Board e a Fundação Rockefeller. Porém, John Jr. é mais conhecido por ter criado o Centro Rockefeller em Nova York, financiado a restauração da Fundação Colonial Williamsburg e doado terras para a sede da ONU. Nos anos seguintes à Primeira Guerra Mundial, John D. Rockefeller defendeu melhores condições de trabalho na indústria.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ajudou a fundar a United Service Organizations e levantou mais de 300 milhões de dólares para auxiliar homens e mulheres que serviam nas Forças Armadas dos EUA. Ele também fez grandes doações para a conservação de vários projetos, do Parque Nacional de Acadia, em Maine, ao Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia. Em 1901, John D. Rockefeller Jr. se casou com Abby Aldrich, uma colega de classe e filha do importante senador de Rhode Island Nelson Aldrich. John e Abby tiveram seis filhos juntos: uma filha, Abby (conhecida posteriormente como Abby Rockefeller Mauzé) e cinco filhos, John D. Rockefeller III, Nelson Rockefeller, Laurance Rockefeller, Winthrop Rockefeller e David Rockefeller. Abby Aldrich Rockefeller faleceu em 1948, e John D. Rockefeller Jr. se casou, em seguida, com Martha Baird Allen, uma concertista de piano. Ele morreu em 11 de maio de 1960, em Tucson, no Arizona.

 


Imagem: [Domínio público], via Wikimedia Commons

Explosão em plataforma da Petrobras no ES deixa mortos e feridos

Uma explosão em um navio-plataforma FPSO Cidade de São Mateus, na tarde desta quarta-feira, no litoral do Espírito Santo, teria deixado ao menos três mortos, de acordo com o Sindicato o Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo. Pelo menos quatro pessoas estão feridas em estado grave.

As mortes foram confirmadas pelo diretor do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo, Davidson Lombo. De acordo com ele, outras seis pessoas estão desaparecidas. A assessoria de comunicação da Petrobras no Espírito Santo não informou detalhes da explosão.

Fontes:

UOL, Agência Brasil

Foto: Divulgação - Petrobras - Agência Brasil

O CAMINHO DO PETRÓLEO

Saiba mais sobre a indústria petrolífera

08.Jul.1838

Nasce o empresário norte-americano John D. Rockefeller

No dia 8 de julho de 1838 nascia, em Richford, nos EUA, John D. Rockefeller, empresário e magnata do petróleo, fundador da empresa Standard Oil. Rockefeller comandou a maior empresa do mundo e foi, por muito tempo, o homem mais rico do planeta. Sua carreira empresarial, contudo, foi cercada por controvérsias, entre elas a prática do monopólio. Também é associada à família Rockefeller a elaboração da Primeira e da Segunda guerras mundiais para obter benefícios econômicos com a venda de armas e outros equipamentos. Ele morreu com quase 100 anos, no dia 23 de maio de 1937, em Ormond Beach, também nos EUA.

 


Imagem: via Wikimedia Commons

21.Ene.1939

Descoberta a primeira jazida de petróleo no Brasil

No dia 21 de janeiro de 1939, o ministro da Agricultura, Fernando Costa, anunciou a descoberta de uma jazida de petróleo em Lobato, um bairro de Salvador, na Bahia. De acordo com a equipe do local, quando a perfuração do poço atingiu 208 metros, gotas de óleo começaram a aparecer. Foram recolhidos 70 litros de petróleo bruto. Em 1941, um dos poços perfurados deu origem ao campo de Candeias, pioneiro na produção do petróleo no Brasil.

 

 

Imagem: Divulgação Petrobras / ABr (Agência Brasil [1]) [CC BY 3.0 br], via Wikimedia Commons
03.Oct.1953

É criada a Petrobras

Em um dia como este, ano ano de 1953, a empresa Petrobras era instituída pela Lei nº 2004, sancionada pelo então presidente da República, Getúlio Vargas. A lei regia sobre a política nacional do petróleo, definindo as atribuições do Conselho Nacional do Petróleo (CNP), estabelecendo o monopólio estatal do petróleo e a criação da Petrobras.
 
Atualmente, a Petróleo Brasileiro S.A. (ou apenas Petrobras) é uma empresa estatal de economia mista com capital aberto (sociedade anônima), que tem o Governo Brasileiro como acionista majoritário. Com sede no Rio de Janeiro, a Petrobras opera em 28 países, com negócios no segmento de energia, nas áreas de exploração, produção, refino, comercialização e transporte de petróleo e seus derivados. Em setembro de 2010, era a segunda maior empresa de energia do mundo, em valores de mercado, segundo dados da Bloomberg e da Agência Brasil.
 
Ficou famosa no mundo todo por ter realizado, em outubro de 2010, a maior capitalização em capital aberto de toda história: US$ 72,8 bilhões (R$ 127,4 bilhões), praticamente o dobro do recorde que pertencia aos correios do Japão (Nippon Telégrafos e Telefonia), com US$ 36,8 bilhões capitalizados, em 1987.
 
 

Imagem: Maurício Kanno [CC BY-SA 3.0 br], via Wikimedia Commons