Todos os horários
10.May.1973

Fundado o clube de futebol Chapecoense

No dia 10 de maio de 1973 foi fundada a Chapecoense, clube de futebol do oeste de Santa Catarina, que tem como principal conquista o título da Copa Sul-Americana de 2016. A equipe também disputou a Libertadores pela primeira vez em sua história em 2017.

 

A Chape, como é apelidada, nasceu da fusão das antigas equipes do Atlético Chapecó e do Independente. Pouco tempo depois da sua fundação, a Chapecoense chegou à primeira final do Catarinense e ao primeiro título de sua história, em 1977, ao derrotar o Avaí na decisão, por 1 a 0.


Ascensão nacional e internacional

Após quase quatro décadas de existência, a Chape começou a despontar no cenário nacional e internacional. Em 2009, o time disputou a Série D e garantiu a vaga na Terceira Divisão de 2010. Para sair da Série C foram necessárias outras três temporadas. Neste período, a equipe ganhou o estadual de 2011. O Verdão do Oeste, como é carinhosamente chamado, finalmente conseguiu o acesso à Série B em 2012. Bastou um ano na Segundona para a Chape garantir sua passagem à elite do futebol nacional. 

 

Em sua participação na Série A, a Chape surpreendeu encerrou a competição em 15o., garantindo a vaga na Copa Sul-Americana no ano seguinte. Em 2015, na sua primeira competição internacional, foi às quartas de final, onde acabou eliminado pelo River Plate. Em 2016, o time se classificou novamente à Sul-Americana e, desta vez, foi mais longe: chegou à final da competição.

 

Tragédia na Colômbia

O sonho da disputa do título foi precocemente interrompido por uma tragédia. O avião que transportava o time para o jogo da primeira partida final, contra o Atlético Medellin, caiu pouco antes do pouso na Colômbia, no dia 29 de novembro de 2016. Somente seis pessoas sobreviveram entre os 77 passageiros: os jogadores Alan Ruschel, Jakson Follmann e Neto, o jornalista Rafael Henzel, e os tripulantes Erwin Tumiri e Ximena Suarez. Com a tragédia, não houve final, e o título da Copa Sul-Americana foi entregue para a Chapeocoense. 

 

Reunindo esforços para seguir adiante, a Chapecoense e a cidade de Chapecó se uniram para a reconstrução do futebol do clube, que iniciou a disputa do Campeonato Catarinense em 2017 e também realizou a primeira partida da história do clube pela Libertadores. No dia 7 de março, a Chape venceu o venezuelano Zulia no seu jogo de estreia, fora de casa, por 2 a 1, pelo torneio continental.  

 


  

Imagem: Reprodução TV

20.Mar.1966

O dia em que a Jules Rimet foi roubada e depois encontrada por cãozinho

Um caso com um desfecho incrível, envolvendo um cãozinho, teve início com o roubo da Taça Jules Rimet, no dia 20 de março de 1966, em Londres. Assim era inicialmente chamado o troféu confeccionado pela Fifa, concedido ao vencedor da Copa do Mundo de Futebol. A taça foi encontrada sete dias após o roubo pelo cachorrinho collie Pickles, em um caso que até a Scotland Yard esteve envolvida.

 

A Associação de Futebol da Inglaterra havia recebido a taça em janeiro de 1966, pouco antes da realização da Copa do Mundo que ocorreria em seu território, em julho. Em março de 1966, teve início uma exposição pública da taça, juntamente com uma mostra de selos, no Westminster Central Hall, em Londres. No dia 20, bandidos aproveitaram um descuido da segurança e levaram o troféu, em prata dourada, avaliado em três mil libras na época, mas que havia sido assegurado em 30 mil libras.

 

A Scotland Yard assumiu o caso e entregou a missão para a Flying Squad, uma divisão especializada na investigação de roubos. Rapidamente, o roubo da Taça Jules Rimet tomou conta da imprensa internacional. 

 

No dia seguinte ao roubo, um pedido de resgate da taça foi enviado a um diretor da Associação de Futebol inglesa, resultando, rapidamente, na prisão de um homem. Isso não levou a polícia à taça, pois o homem alegou que era apenas um "intermediário" no negócio e disse não conhecer os ladrões.

 

O caso ganharia um desfecho inesperado no dia 27 de março graças ao cachorrinho collie chamado Pickles. Ele passeava com o seu dono, David Corbett, quando farejou um embrulho enrolado em folhas de jornal em Beulah Hill, Upper Norwood, no Sul de Londres. Corbett identificou a taça e levou-a para a polícia. Os policiais, de início, suspeitaram que o dono do cão pudesse ter algum envolvimento no roubo, mas Corbett possuía um álibi. 

 

Pickles se tornou uma celebridade, participou de filmes e programas na TV e ganhou um ano grátis de comida canina. Quando a Inglaterra venceu a Copa de 1966, Pickles foi convidado para o jantar de celebração. O cachorro ainda recebeu a medalha de prata da Liga Nacional de Defesa Canina. Corbett juntou quase 5 mil libras como recompensa e usou o dinheiro para comprar uma casa.  

 

Essa não seria a última vez que a Jules Rimet seria roubada. Em 19 de dezembro de 1983, a taça foi levada por ladrões da sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro, e jamais encontrada.



 

Crédito: Quien es quien : Campeonato Mundial de Fútbol = Who´s who World Football Championship. Santiago: El Diario Ilustrado, 1962. xii, 297 p. [Public domain], via Wikimedia Commons

20.Aug.2016

Brasil conquista inédito ouro olímpico no futebol nos Jogos do Rio de Janeiro

A data de 20 de agosto de 2016 vai ficar na cabeça de muitos torcedores de futebol do Brasil. Foi o dia da conquista do sonhado ouro olímpico do futebol brasileiro, o único título que faltava à seleção masculina brasileira. O time comandando por Neymar garantiu a medalha dourada nos Jogos do Rio de Janeiro na final contra a Alemanha, disputada no placo sagrado do Maracanã. 

 

Após empate no tempo regulamentar por 1 a 1, o ouro foi conquistado nos penaltis (5 a 4). O título veio na quinta bola chutada por Neymar, após o goleiro Weverton ter defendido o penalti cobrado pelo jogador alemão.

 

Nos 90 minutos iniciais, o Brasil abriu o placar com o gol de Neymar, aos 26 minutos de jogo, em linda cobrança de falta. Na comemoração, Neymar fez o raio do jamaicano tricampeão olímpico de atletismo, Usain Bolt, presente no estádio. O empate dos visitantes aconteceu com Meyer, aos 13 minutos do segundo tempo. O gol ocorreu após uma falha da defesa brasileira.

 

Antes de chegar à disputa da final, o time brasileiro comandado por Rogério Micale foi alvo de muita desconfiança por conta dos empates sem gols com a África do Sul e o Iraque nas duas primeiras partidas. Na sequência, a seleção apresentou um grande resultado ao golear a Dinamarca por 4 a 0 ainda na fase de grupos. Nas quartas de final, o Brasil derrotou a Colômbia por 2 a 0, depois massacrou Honduras por 6 a 0 nas semifinais. Além de Neymar, outro grande destaque na competição foi o também atacante Gabriel Jesus. 

 


 

Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

27.Nov.2016

Palmeiras vence o Campeonato Brasileiro após 22 anos de jejum

No dia 27 de novembro de 2016, o Palmeiras encerrou 22 anos de jejum e conquistou o título de campeão do Campeonato Brasileiro. A conquista veio após a vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense no estádio lotado do Allianz Parque, em São Paulo, faltando uma rodada para o término da competição. O único gol da partida foi anotado pelo lateral-direito Fabiano, por coincidência ex-Chapecoense, que balançou as redes aos 25 minutos do primeiro tempo em jogada ensaiada de cobrança de falta.

 

O Verdão chegou ao seu nono título brasileiro com uma campanha impecável. A equipe do técnico Cuca obteve 23 vitórias, oito empates e seis derrotas, somando 77 pontos na 37a. rodada do torneio. Um total 40.986 torcedores foi ao estádio para festejar o título, o maior público da história tanto do Allianz Parque como do Palestra Itália.

 

Com seu nono título, o Palmeiras se tornou o maior vencedor de campeonatos nacionais, superando o Santos (que tem oito), desde a unificação dos títulos nacionais pela CBF em 2010.

 


Imagem: Sociedade Esportiva Palmeiras [Domínio Público], via Wikimedia Commons

28.Nov.2016

Acontece acidente aéreo com o time da Chapecoense

No dia 28 de novembro de 2016 ocorreu a maior tragédia da história envolvendo uma delegação esportiva: um acidente aéreo vitimou o time de futebol da Chapecoense, deixando um total de 71 mortos. Dezenove jogadores morreram, além de 14 membros da comissão técnica, incluindo o treinador e o médico da equipe. Também morreram 20 jornalistas brasileiros, nove dirigentes da Chapecoense (incluindo o presidente do clube), dois convidados e sete tripulantes. Seis pessoas chegaram a ser resgatadas com vida do local do acidente. 

 

O acidente com Voo charter 2933 da LaMia, contratado a serviço da Chapecoense, ocorreu na noite do dia 28 de novembro, às 22h15 (horário local). A aeronave partiu de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e se chocou contra uma montanha, próximo ao local chamado Cerro El Gordo, nas proximidades do destino final, o Aeroporto Internacional José María Córdova em Rionegro, na Colômbia. O time seguia para a disputa da partida final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, de Medellín. O jogo seria disputado no dia 30 de novembro.
 

A tragédia causou comoção no mundo e no Brasil. Muitos jogadores e times de futebol de vários países, além de autoridades e celebridades, mostraram solidariedade à equipe da Chapecoense, que acabou declarada campeã da Copa Sul-Americana. 

 


Imagem: Associação Atlética Chapecoense

Saiba mais sobre a grande história da Chapecoense

Começou de forma humilde, cresceu de forma organizada, conseguiu se firmar na elite do futebol brasileiro e chegou ao auge: garantiu uma vaga na final da Copa Sul-Americana.

Quem poderia imaginar que uma equipe de futebol, fundada em maio de 1973, na cidade de Chapecó, chegaria tão longe e tão rápido? Nascida da fusão de duas antigas equipes locais, o Atlético Chapecó e o Independente, a Chapecoense surgiu em uma época em que o futebol amador da região estava parado. Logo, o novo clube ganhou apoio de empresários da região, que ficaram empolgados com a ideia de que a cidade de Chapecó estava ganhando um time que a representasse.

 

Pouco tempo depois, em 1977, a Chapecoense chegou à primeira final do Catarinense e ao primeiro título de sua história, ao derrotar o Avaí na decisão, por 1 a 0. Essa conquistou carimbou a passagem da equipe à disputa do Brasileiro de 78 e 79, ficando na 51ª e 93ª posições, respectivamente.

 

Após quase 20 anos sem título, a Chape, também é carinhosamente chamada de Verdão do Oeste, voltou a triunfar no Catarinense apenas em 1996, em uma polêmica decisão com o Joinville. Na véspera da partida decisiva, os jogadores do Joinville estavam dormindo no melhor hotel da cidade de Chapecó e foram importunados durante a madrugada por foguetório de torcedores da Chapecoense. A polícia foi acionada, mas de nada adiantava.

 

No dia seguinte, os jogadores do Joinville se recusaram a entrar em campo por temerem por sua segurança e por estarem abalados psicologicamente.  O árbitro deu vitória para a Chapecoense por W/O. A partir daí começou uma batalha nos tribunais esportivos para remarcação dos jogos das finais e, por fim, a Chapecoense acabou triunfando dentro de campo.

 

O começo da década de 2000 não foi fácil para a Chapecoense. Assim como a maior parte dos clubes brasileiros, estava afundado em dívidas. Contudo, amparado pela legislação brasileira, o clube mudou sua personalidade jurídica e conseguiu mudar esse quadro. Uma nova diretoria, comandada por empresários locais, assumiu a Chapecoense, e o clube começou a destinar parte da sua arrecadação para pagar os débitos restantes. Em 2006, veio o título da Copa Santa Catarina e, no ano seguinte, a equipe conquistou mais um título do Estadual, em um campanha exemplar, derrotando o Criciúma na final.

 

Em 2009, após a Chapecoense ficar com o vice no campeonato estadual, o time disputou a Série D e garantiu a vaga na Terceira Divisão de 2010. Para sair da Série C foram necessárias outras três temporadas. Neste período, a equipe faturou o estadual de 2011. O Verdão finalmente conseguiu o acesso à Série B em 2012 após um jogo contra o Luverdense (MT).

 

Bastou somente um ano na Segundona para a Chape garantir sua passagem à elite do futebol nacional. Ninguém acreditava que o Verdão iria subir logo de primeira, mas a equipe contrariou todos os prognósticos e a confirmação matemática do acesso veio na 36º rodada, quando empatou com o Bragantino em 1 a 1. 

 

Em sua participação na Série A, a Chape não decepcionou e terminou a competição em 15o., garantindo a vaga na Copa Sul-Americana no ano seguinte. Em 2015, na sua primeira competição internacional, o Verdão voltou a empolgar: chegou até as quartas de final, onde acabou eliminado pelo poderoso River Plate. O time também fez bonito no Brasileiro de 2015 e voltou a garantir a vaga na Copa Sul-Americana.

 

O ano de 2016, começou já com título estadual para a Chapecoense. Mas o ponto alto ainda estava por vir com a conquista da vaga histórica na final da Copa Sul-Americana, após passar por clubes de peso como Independiente e o San Lorenzo (o time do Papa Francisco). O sonho de fazer a final contra o Atlético Nacional, de Medellín, infelizmente, sofreu um corte abrupto e inesperado. O avião que transportava a equipe, dirigentes e jornalistas sofreu um trágico acidente na Colômbia, e a decisão da Sul-Americana, que seria realizada nesta quarta-feira (30), em Medellín, foi suspensa. 

 

Um dos grandes destaques da equipe era o artilheiro e ídolo Bruno Rangel, o maior goleador da história do Verdão. Quando ele chegou ao time, em 2013, a estrutura do clube era muito pequena. A luta pelo título da competição Sul-Americana seria o próximo grande passo a ser dado, porém a história será escrita de uma outra maneira por conta do acidente que vitimou o Verdão. Diante da tragédia, os principais clubes de futebol do Brasil querem emprestar jogadores à Chapecoense sem custo para a temporada 2017 e eles também sugeriram que o time catarinense não seja rebaixado da Série A nas próximas três edições do Brasileiro caso a equipe termine entre os quatro últimos colocados.

 

Um coisa é certa, não há como negar que o clube já havia conquistado há muito tempo a simpatia de muita gente que jamais havia ouvido falar que existia tanto futebol e paixão na querida cidade de Chapecó.

O HISTORY deseja força e esperança ao familiares e amigos das vítimas, assim como a todos os que amam a Chapecoense.

 


Fontes:  El País, iG / Imagem: Associação Atlética Chapecoense

 

25.Oct.2016

Brasil perde o capitão do tricampeonato de 70, Carlos Alberto Torres

O futebol brasileiro perdeu nesta terça-feira, dia 25 de outubro, o seu grande capitão do tricampeonato mundial de 1970, Carlos Alberto Torres. Ele foi vítima de um infarte fulminante, aos 72 anos, no Rio de Janeiro. O ex-jogador atualmente trabalhava como comentarista esportivo.

 

Nascido em 17 de julho de 1944 no Rio de Janeiro, ele começou a carreira de jogador como lateral-direito pelo Fluminense. Também teve passagens por Santos, Botafogo, Flamengo e New York Cosmos.

 

Conquistou muitos títulos pelos gramados. No Flu, ganhou o Carioca em 1964 e depois, em sua segunda passagem, em 1975 e 1976. No Santos de Pelé, onde jogou ao lado de Edu e Clodoaldo, ergueu a Taça Brasil em 1965 e 1968, o Torneio Rio-São Paulo em 1966, a Recopa Sul-Americana, em 1968, e muitos campeonatos paulistas - 1965, 1967, 1968, 1969 e 1973. Nos Cosmos, foi campeão por quatro temporadas - 1977, 1978, 1980 e 1982.

 

Como treinador, conquistou o Campeonato Brasileiro de 1983, pelo Flamengo, Copa Conmebol, em 1993, pelo Botafogo, e o Campeonato Carioca pelo Fluminense, em 1984.

 

Na grande final da Copa do Mundo de 1970, no México, na partida conta a Itália, Carlos Alberto marcou o último gol da vitória por 4 a 1 - os outros tentos foram de Pelé, Gerson e Jairzinho. A Itália descontou com Boninsegna.

 


Imagem: Jair, Carlos Alberto e Dario AgBr José Cruz/ABrderivative work: Yanguas [CC BY 3.0 br], via Wikimedia Commons

13.Jul.1930

A Primeira Copa do Mundo

Em 13 de julho de 1930, a França derrotou o México por 4x1 e os EUA venceram a Bélgica por 3x0 nos primeiros jogos da Copa do Mundo de futebol, jogados simultaneamente na cidade anfitriã, em Montevidéu, no Uruguai. Desde então, a Copa do Mundo se tornou o evento esportivo mais assistido do mundo.

 

Depois da decisão de 1929, de excluir o futebol da programação dos Jogos Olímpicos de Los Angeles (1932), o presidente da FIFA, Jules Rimet, ajudou a organizar um torneio internacional em 1930. Para a decepção de muitos futebolistas europeus, o Uruguai, vencedor consecutivo da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1924, em Paris, e de 1928, em Amsterdã, foi escolhido para sediar a Copa do Mundo inaugural.

 

Por causa da depressão na Europa, muitos jogadores desse continente, com medo de perder seus empregos diurnos, não foram capazes ou não quiseram participar do torneio. Como resultado, algumas das equipes mais qualificadas da Europa, como a Inglaterra (três vezes medalhista de ouro olímpica), a Itália, a Espanha, a Alemanha e a Holanda não puderam participar da primeira Copa do Mundo. No entanto, quando o Uruguai aceitou pagar as despesas de viagem, Rimet conseguiu convencer a Bélgica, a França, a Romênia e a Iugoslávia a atravessarem o oceano. Na Romênia, o rei Carlos II escolheu sozinho os jogadores da equipe, deu-lhes férias de três meses de seus trabalhos e lhes garantiu que estariam empregados ao retornarem.

 

Dos que participaram do torneio, Uruguai e Argentina eram os favoritos absolutos, enquanto França e EUA também eram adversários fortes. Na primeira rodada, o francês Lucien Laurent marcou o primeiro gol da história das Copas do Mundo. Na segunda partida, a França perdeu de 1x0 para a Argentina em meio a uma controvérsia: os árbitros terminaram a partida seis minutos antes do tempo normal. Assim que foi descoberto o problema, os árbitros tiveram que trazer os jogadores argentinos de volta ao campo para jogar os minutos finais. O Brasil venceu a Bolívia por 4x0, mas por ter perdido de 2x1 para a Iugoslávia na primeira partida, acabou não se classificando para a fase final.

 

Na primeira final de Copa do Mundo, realizada em 30 de julho, 93 mil espectadores foram assistir ao Uruguai derrotar a Argentina por 4-2 em uma reprise do jogo que valeu a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1928. O Uruguai veio a ganhar sua segunda Copa do Mundo em 1950, de forma traumática para a equipe brasileira, que perdeu de 2x1 em um Maracanã lotado e com o favoritismo ao seu lado.

 


Imagem: El Gráfico [Domínio público], via Wikimedia Commons

 

O garoto mais esperto que Einstein que quer ser jogador de futebol

Qual profissão você escolheria se tivesse um QI superior ao de Albert Einstein e Stephen Hawking?

Este é o caso do garoto inglês Kian Hamer, de apenas 11 anos, que superou a dupla de cientistas físicos em dois pontos em um teste de QI. O menino foi informado do seu resultado pela Mensa, organização que reúne pessoas com alto QI, confirmando que ele obteve 162 pontos no exame.

[O HISTORY AGORA ESTÁ NO SPOTIFY: CLIQUE AQUI E SIGA-NOS]

 



Contudo, Kian não tem o desejo de seguir a carreira de pesquisador, assim como os seus “pares” de inteligência. No que depender dele, seu futuro será nos gramados, como jogador de futebol, de acordo com o jornal Mirror, em notícia divulgada na última semana.

"Eu ainda quero ser um jogador profissional quando eu crescer. Eu amo jogar futebol", disse Kian, ao Mirror.

Ele, que mora em West Midlands, na Inglaterra, já integra um time de futebol juvenil.

Seu pai conta que já começaram as inevitáveis piadinhas sobre o QI do filho e a escolha em ser jogador de futebol. "Muitas pessoas têm dito que é muito esperto para ser jogador de futebol", disse o bombeiro Rich Hamer, de 43 anos. Orgulhoso, o pai contou que o filho é esperto, mas não o chama de gênio. “Quero que ele mantenha os pés no chão", explica.

 

 


Fontes: Mirror, Correio 24 Horas

Imagem: Orren Jack Turner, Princeton, N.J.Modified com Photoshop de PM_Poon e depois Dantadd. [Domínio Público], via Wikimedia Commons

Vídeo: torcedores ferozes atacam árbitro no Congo

Cenas lamentáveis de agressão a um árbitro ocorreram durante um jogo de futebol pelos playoffs da Superliga da República Democrática do Congo.

Como é possível ver no vídeo abaixo, um juiz foi atacado a socos e pontapés por dezenas de torcedores do Daring Club Motema Pembe. Eles invadiram o campo durante o empate por 0 a 0 com o Dauphin Noir, no último dia 15 de março, no Stade des Martyrs de Kinshasa, a capital do Congo.

[O HISTORY AGORA ESTÁ NO SPOTIFY: CLIQUE AQUI E SIGA-NOS]

 



A violência contra o árbitro só acabou com a chegada dos policiais. Ele ficou muito ferido e foi retirado de maca do estádio. Além disso, os torcedores também arrancaram e arremessaram cadeiras no gramado. Sem dúvida, um dia de tristeza para os verdadeiros amantes do futebol.

 

 


Fontes: Infobae, Band.com
Imagem: Reprodução/Youtube/Afrik-Foot