Todos os horários

Estamos a um passo da Terceira Guerra Mundial

Conflitos entre Estados Unidos e Coreia do Norte podem desencadear uma guerra "feroz, brutal e rápida". 

Vídeo relacionado:
O grupo Anonymous lançou um novo vídeo no YouTube, alertando sobre a chegada da Terceira Guerra Mundial, que seria desencadeada pelo conflito entre os EUA e a Coreia do Norte.

Nas palavras do narrador do vídeo, “todos os sinais de uma guerra na península coreana estão surgindo”, e acrescenta que “diferentemente das guerras mundiais passadas, e apesar de haver tropas terrestres, é provável que a batalha seja feroz, brutal e rápida”.

O grupo afirma que a disputa terá consequências no mundo inteiro. Todas as superpotências bélicas terão que optar entre um lado e outro.

O Anonymous acredita que a possibilidade desse conflito entre EUA e Coreia se deve, em grande parte, ao teste do míssil balístico intercontinental Minuteman III, realizado recentemente por ordens do presidente Donald Trump.


Fonte: RT

Imagem: Shutterstock/Comum Online

Estamos cada vez mais próximos de uma guerra espacial

Os Estados Unidos querem que o espaço possa ser considerado "área de guerra"!

A Força Aérea dos EUA está realizando várias reformas, entre as quais a criação de um novo cargo para um general de três estrelas. O objetivo é deixar o país adequadamente preparado para uma eventual guerra no espaço.


Conforme declarou o general Jay Raymond, chefe do Air Force Space Command (AFSPC), no Simpósio Espacial, o novo cargo terá funções de organizar, treinar e equipar as forças para lidar com os desafios que poderão ocorrer no espaço. A Força Aérea trabalha em conjunto com o Escritório Nacional de Reconhecimento (NRO, na sigla em inglês) para criar um projeto de espaço comum conhecido como “domínio de guerra”.

Também houve uma mudança de nome do comando espacial do Pentágono (de Joint Interangency Combined Space Operations Center para National Space Defense Center). A reformulação foi feita para que os projetos espaciais ganhem mais força na hora de competir por recursos orçamentários contra projetos terrestres.


Fonte: Defense One

Imagem: Shutterstock

As 7 ameaças que o mundo enfrentará em 2017

Além de oferecer um software financeiro, informações e notícias, a empresa Bloomberg LP faz, todos os anos, uma lista de perigos que o mundo enfrentará.

Estas são, segundo um dos portais financeiros mais bem-sucedidos do ocidente, as sete ameaças para 2017:

O ressurgimento russo: De acordo com o portal, o rublo se fortalecerá diante do euro e do dólar. A Rússia expandirá sua influência política na Europa Oriental, disputando terreno com os EUA.

A guerra entre Irã e Arábia Saudita: O conflito armado iminente entre Teerã e Riad colocará em xeque o abastecimento mundial de petróleo e aumentará as tensões no Oriente Médio.

O colapso do México: Os especialistas da Bloomberg acreditam que a política anti-imigratória do novo presidente dos EUA, Donald Trump, poderá destruir a economia mexicana e fazer com que cresçam rapidamente os índices de criminalidade e narcotráfico.

A segunda crise dos mísseis: Os atritos entre a direita norte-americana e Cuba farão com que a ilha do Caribe procure fortalecer suas alianças com a China e a Rússia, gerando um foco de conflito armado na fronteira norte-americana.

A guerra econômica entre os EUA e a China: A hostilidade declarada entre Trump e o gigante asiático poderá impactar negativamente na economia das duas potências mundiais mais poderosas.

As guerras cibernéticas: O portal acredita que diversos ataques cibernéticos, lançados pela China e pela Rússia, poderão afetar usinas elétricas, transportes e até mesmo hospitais em todo o território dos EUA.

Os protestos nos EUA: O site acredita que a insatisfação crescente com relação às políticas de Donald Trump e uma grande tendência repressiva por parte do governo norte-americano poderão causar convulsões sociais violentas nos EUA.


Fonte: RT

Imagem: dencg/Shutterstock.com

07.Oct.2003

Arnold Schwarzenegger se torna governador da Califórnia

Em 7 de outubro de 2003, o ator Arnold Schwarzenegger é eleito governador da Califórnia, o estado mais populoso dos EUA e que tem a quinta maior economia do mundo. Apesar de sua falta de experiência, Schwarzenegger saiu vencedor de uma campanha de 11 semanas para substituir Gray Davis, que havia sido o primeiro governador dos EUA a ser afastado pela população desde 1921. Schwarzenegger foi um dos 135 candidatos na corrida, que incluía políticos com carreira, outros atores e uma estrela da indústria de filmes pornô.

 

Nascido em Thal, na Áustria, em 30 de julho de 1947, Arnold Schwarzenegger começou a praticar o fisiculturismo na adolescência. Ele venceu o primeiro de quatro prêmios “Mister Universo” aos 20 anos e se mudou para os EUA em 1968.  Ele viria a ter um número recorde de sete campeonatos “Mr. Olympia”, garantindo sua reputação como uma lenda do fisiculturismo para, depois, começar a atuar em produções cinematográficas. Schwarzenegger atraiu a atenção do público com sua performance vencedora do Globo de Ouro em “O Guarda-Costas” (1976) e sua participação no documentário de 1977 “O Homem dos Músculos de Aço”. Na mesma época, ele estudava na Universidade de Wisconsin, na qual se formou em 1979.

 

A carreira de Schwarzenegger no cinema decolou após ele estrear “Conan, o Bárbaro” (1982). Em 1983, tornou-se um cidadão americano. No ano seguinte, fez seu filme mais famoso, “O Exterminador do Futuro”, dirigido por James Cameron. Embora seu talento para atuar seja adequadamente descrito como limitado, Schwarzenegger se transformou em uma das estrelas mais cobiçadas dos filmes de ação dos anos 80 e do início dos 90, o que lhe rendeu uma carreira extremamente lucrativa. A vida romântica do ator também chamou a atenção do público americano: ele se casou com a repórter e democrata por toda a vida Maria Shriver, sobrinha do falecido ex-presidente John F. Kennedy em 1986.

 

Com sua carreira cinematográfica começando a declinar, Schwarzenegger, um defensor incondicional do Partido Republicano, que há muito pensava em alimentar suas aspirações políticas, anunciou sua candidatura ao governo da Califórnia em uma participação no “The Tonight Show with Jay Leno”. Além de sua passagem conhecida como presidente da President’s Council on Physical Fitness and Sports no governo de George H. W. Bush, Schwarzenegger tinha pouca experiência política. Sua campanha, que contou com uma infinidade de frases de filmes famosos de sua carreira, foi marcada por críticas ao seu uso de esteroides anabolizantes, assim como acusações de má conduta sexual e racismo.  Ainda assim, Schwarzenegger explorou o sucesso de sua celebridade para chegar à vitória, apelando aos eleitores da Califórnia com promessas de reforma. Ele derrotou seu adversário mais próximo, o tenente-governador democrata Cruz Bastamante, por mais de 1 milhão de votos.

 


 

Imagem: Frederic Legrand - COMEO / Shutterstock.com

 

 

03.Aug.1996

“Macarena” inicia seu reinado no topo das paradas americanas

Se as canções pop, como os furacões, fossem classificadas em uma escala objetiva, de acordo com sua capacidade em sacudir o panorama da cultura pop, então a música que alcançou o topo das paradas americanas em 3 de agosto de 1996 seria um monstro da Categoria 5. Ela fez sua primeira aterrissagem na Flórida como uma rumba cantada em espanhol aparentemente inofensiva, porém, nas mãos de uma dupla de produtores de Miami, ela logo foi vitaminada e transformada em “Macarena (Bayside Boys Mix)”, uma canção que arrasou toda a competição em uma corrida pelo primeiro lugar nas paradas, com início no dia 3 de agosto de 1996.

 

O grupo que leva crédito pela música que passou mais tempo na Billboard Hot 100 (60 semanas) que qualquer outra da história é o Los del Río, mas seu sucesso esmagador teve um longo percurso até chegar ao topo das paradas. Los del Río era o nome pelo qual dois espanhóis de classe média chamados Antonio Romero e Rafael Ruíz se apresentavam juntos desde 1962. Em 1992, quando participava de uma festa privada de personalidades importantes da política e cultura da Venezuela, em Caracas, Romero teve a inspiração de improvisar um verso em homenagem a uma dançarina de flamenco chamada Diana Patricia, depois de uma espetacular performance ao vivo. Dirigindo-se a ela pelo nome de “Magdalena” – em uma referência de conotação sexual à Maria Madalena –, Romero disse: “Dale a tu cuerpo alegría, Ma’dalena, que tu cuerpo e’ pa’ darle alegría y cosa’ buena”. Quando, posteriormente, eles gravaram uma música baseada nesse verso, os Los del Río mudaram o nome Magdalena para “Macarena”, o nome de um bairro da sua cidade de origem, Sevilha, mas o refrão manteve-se inalterado: “Dê alegria ao seu corpo, Macarena, que seu corpo é para dar alegria e coisas boas”.

 

A gravação original do Los del Río de “Macarena” foi um sucesso na América Latina e ganhou certa popularidade em festas menores na América do Norte, mas quanto um DJ chamado Jammin’ John Caride, da rádio Power 96-FM de Miami, pediu que “Macarena” entrasse na sua programação, os diretores da estação lhe disseram que sua política não era de tocar músicas cantadas exclusivamente em espanhol. Foi aí que entraram em cena os produtores Carols De Yarza e Mike Triay, que escreveram e gravaram versos em inglês para a voz feminina de “Macarena” e remixaram a faixa de modo que ela se adaptasse às pistas de dança. Em poucos dias, sua versão do single, então chamado “Macarena (Bayside Boys Mix)”, foi um enorme sucesso local.

 

Trinta e três semanas depois, com a ajuda da estação de rádio nova-iorquina WKTU, assim como de um clipe popular e uma dança tão fácil que qualquer um poderia fazê-la, “Macarena (Bayside Boys Mix)” atingiu o #1 da parada pop da Billboard em 3 de agosto de 1996.

 


 

Imagem: John Sherwell [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons

Garota nos EUA morre por causa da "ameba comedora de cérebros”

Lauren Seitz, de 18 anos, morreu recentemente de uma infecção causada pela ameba Naegleria fowleri, também conhecida como “ameba comedora de cérebros”.

A jovem, que fazia uma viagem religiosa pela Carolina do Norte, nos EUA, foi infectada quando o barco em que navegava junto com outros adeptos da sua congregação virou no National Whitewater Center, em Charlotte. O Departamento de Saúde e Serviços Humanos da Carolina do Norte confirmou sua morte.

Apesar de a Naegleria fowleri viver em vários rios e lagos de água doce, desde 1962, só foram relatados 138 casos de pessoas infectadas pelo parasita em território norte-americano.

A ameba entra no corpo pelo nariz, de onde migra para o cérebro, causando uma Meningoencefalite Amebiana Primária, que destrói o tecido cerebral.

Os primeiros sintomas se manifestam cinco dias após a infecção e incluem náuseas, vômitos e dor de cabeça. Uma vez iniciado o processo sintomático, a doença evolui rapidamente, provocando a morte da vítima em menos de uma semana.


Fonte: The Guardian

Imagem: CDC.gov/Domínio Público via Wikimedia Commons

 

 

 

 

Ex-agente do governo diz ter provas de que 11/09 foi trabalho interno dos EUA

Um norte-americano afirma ter provas em vídeo de que a administração de George W. Bush esteve envolvida nos ataques de 11 de setembro de 2001.

Kurt Sonnenfeld, então com 39 anos, trabalhava para a Federal Emergency Management Agency (FEMA) do governo norte-americano logo depois que as torres caíram em Nova York. Ele ganhou acesso irrestrito ao Ground Zero e foi incumbido de filmar tudo o que encontrasse pela frente, de acordo com o que contou ao jornal The Sun.

Sonnenfeld, no entanto, resolveu não entregar a filmagem, alegando que havia descoberto evidências chocantes, que provavam que o governo dos EUA tinha conhecimento prévio do ataque terrorista aos prédios.  

Segundo conta, abaixo do World Trade Center 6, ele encontrou um cofre vazio, cujo conteúdo teria sido retirado antes do impacto dos aviões, indicando que alguém teria sido avisado do que iria ocorrer.

Fuga para a Argentina

Após suas descobertas, Sonnenfeld acredita que sua vida começou a desmoronar. Ele foi preso, acusado pela morte da sua esposa pouco tempo depois, quando ela foi encontrada com uma bala na cabeça.

Apesar das acusações contra ele terem sido retiradas, ele fugiu dos EUA e agora vive na Argentina, onde se casou e é pai de duas filhas. Sonnenfeld diz que teme que seja preso para ser silenciado - a polícia já reabriu o caso sobre a morte de sua esposa algumas vezes. 

"EUA sabiam"

Em um documentário na Argentina, o norte-americano disse: "uma coisa que eu tenho certeza é que as agências de inteligência dos Estados Unidos sabiam o que ia acontecer, ou pelo menos deixaram acontecer. Não só sabiam, como de fato colaboraram." 

O ex-agente da FEMA também acredita que o colapso do WTC 7 é mais uma prova disso. O prédio construído com aço desmoronou sozinho nove horas após os ataques contra as torres. Até hoje a queda do prédio é um mistério e serve para alimentar as mais variadas teorias sobre os atentados terroristas daquele triste dia. Para Sonnenfeld, essa seria mais uma prova de que tudo não passou de um "trabalho interno" dos EUA.


 


Fonte: Unilad, The Sun

Imagem: Flickr user TheMachineStops (Robert J. Fisch)derivative work: upstateNYer (UA_Flight_175_hits_WTC_south_tower_9-11.jpeg) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons

Cientista afirma ter descoberto um sexto sentido nos humanos

Até hoje, conforme nosso conhecimento, nós, humanos, acreditávamos ter cinco sentidos.

Será? Por meio de um estudo inovador, Joe Kirschvink, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, descobriu que os seres humanos são capazes de detectar os campos magnéticos da Terra. Embora isso já tenha sido comprovado em mamíferos, ainda não haviam sido detectados sinais dessa habilidade nas pessoas.

Segundo a pesquisa de Kirschvink, que contou com a colaboração de 24 participantes, nós, humanos, possuímos receptores de magneto funcionais. Para chegar a essa conclusão, os participantes entraram em recintos chamados gaiolas de Faraday, onde foram expostos a ciclos de campos magnéticos parecidos com os do planeta Terra.

Diante de cada exposição, o pesquisador pôde observar as respostas cerebrais por meio de eletroencefalografias. De acordo com Kirschvink, essa capacidade sensorial faz parte da evolução da espécie, embora ele ainda não tenha conseguido determinar onde estariam esses receptores de ondas magnéticas.



Fonte: Science

Imagem: Imagem: Glynnis Jones / Shutterstock.com

 

O bicho que parece uma folha, mora no mar e vive da luz do sol

A lesma-do-mar Elysia chlorotica tem muito mais em comum com as plantas do que o formato de folha e a cor verde.

Um estudo norte-americano revelou que este molusco incorporou genes do DNA da alga Vaucheria litorea em seu código genético e se tornou o primeiro animal a produzir clorofila e a fazer fotossíntese, dependendo apenas da luz do sol para se alimentar.

A capacidade da lesma-do-mar de fazer fotossíntese a partir de organelas adquiridas de algas, durante sua alimentação, já era conhecida pelos cientistas desde a década de 70. Mas os pesquisadores não conseguiam entender como o molusco tinha a capacidade de sobreviver somente de energia solar.

Este novo estudo revelou que os cromossomos da lesma-do-mar, na verdade, já possuem os genes que codificam proteínas dos cloroplastos, organelas responsáveis pela fotossíntese.

Assim, enquanto cada geração adquire novos exemplares da organela, por meio da alimentação das algas, os genes necessários para reparar os cloroplastos e mantê-los em execução, fazendo a fotossíntese, já estão presentes no genoma do molusco.



Fonte: My Modern Met , BioBull.org

Imagem: Karen N. Pelletreau et al. [CC BY 4.0], via Wikimedia Commons 

 

A incrível história do mexicano de duas cabeças

“Pascual Piñon levava a outra cabeça da mesma forma que um mineiro leva sua lâmpada na frente”, descreveu o empresário Schindeler em suas memórias.

Seu nome era Pascual Piñón, nascido no México no final do século XIX. Já no século XX, o empresário americano John Schindeler, proprietário de um parque de atrações itinerante, viajou para buscá-lo e o encontrou em cativeiro em uma mina: seus vizinhos o consideravam uma criatura sombria, por isso o haviam trancado ali, longe da luz do sol.

Em 1917, ele foi encontrado no Texas pelo responsável do circo Sells Floto, trabalhando na ferrovia. Desde então, Piñon começou a ganhar fama nos shows de aberrações que proliferavam nos EUA.

Sobre sua cabeça “a mais” foram considerados todos os tipos de teorias e hipóteses. Alguns acreditavam que era um tumor que a fantasia dos observadores transformava em um rosto; outros, que era uma cabeça real, de traços femininos, chamada Maria.

Para Pascual, a verdade é que ela era independente: “Ela não é muda. Além disso, ela é um ser humano. Eu posso ouvi-la, mas sou o único capaz de fazer isso. Ela só existe através de mim”.

Entre as causas médicas dessa possível presença patológica, estão a chamada “duplicação crânio-encefálica”, malformação congênita em que algumas partes do rosto se duplicam na cabeça, como o caso famoso de Edward Mordrake. Também é possível que se tratasse de uma complicação trágica em uma gravidez de gêmeos monozigóticos, ou seja, que o rosto fosse de um irmão siamês malformado prematuramente. Ou poderia se tratar de um dos raríssimos casos de uma condição conhecida como “craniopagus parasiticus”, da qual existem apenas poucos registros na história da medicina.

De qualquer modo, a história do mexicano de duas cabeças ultrapassou fronteiras, a ponto de ter se tornado material para um romance do escritor sueco Per Olov Enquist, no qual se lê: “ele provavelmente nasceu no início da década de 1880. Segundo suas próprias palavras, nasceu monstro”.



Fonte: Pijama Surf

Imagem: Domínio Público via Wikimedia Commons