Todos os horários

Elvis Presley

Elvis Presley foi um  cantor e ator que ficou conhecido como o Rei do Rock ‘n’ Roll”. Muitos artistas defendem que existe a música, “antes” e a música “depois” de Elvis.

Nascido em 8 de janeiro de 1935, em Tupelo, no Mississippi, Elvis Presley veio de uma origem muito humilde e se tornou um dos maiores nomes do rock. Em meados dos anos 50, ele já aparecia no rádio, na TV e no cinema. Em 16 de agosto de 1977, aos 42 anos, Elvis morreu de uma insuficiência cardíaca, causada por seu vício em remédios. Mesmo depois de sua morte, há mais de 30 anos, ele ainda é considerado um dos maiores símbolos da música pop mundial.

 

Origem humilde

A imagem é uma coisa e o ser humano é outro ... é muito difícil viver de acordo com uma imagem

Músico e ator, Elvis Aron Presley nasceu em 8 de janeiro de 1935, em Tupelo, No Mississippi (posteriormente, ele iria mudar a grafia do seu nome do meio para a forma bíblica Aaron). A família de Presley, da classe operária, era pobre e se mudava com frequência. Elvis era muito dedicado aos seus pais, especialmente à sua mãe, Gladys, e foi criado com muito carinho e muita fé religiosa. Ele frequentava a igreja da Assembleia de Deus com seus pais, onde a música gospel se tornou uma influência importante para sua vida.

Elvis ganhou seu primeiro violão como um presente de sua mãe, no seu 11º aniversário, em 1946, e teve o primeiro gosto do sucesso alguns anos depois, quando venceu um concurso de calouros na Humes High School, em Memphis. Depois de se formar, em 1953, ele teve vários empregos enquanto perseguia seu sonho musical.

Gravou sua primeira demo, que depois ficaria conhecida como Sun Studio, naquele mesmo ano, e não demorou muito para que Sam Phillips, o dono da gravadora, decidisse apostar nele. Elvis logo começou a fazer shows e gravar, tentando emplacar seu primeiro sucesso. “That’s All Right”, seu primeiro single, foi lançado em 1954.

 

Começo do sucesso

Os olhos das pessoas dizem mais do que suas palavras.

Em 1955, Elvis Presley começou a formar uma base de fãs atraídos por seu raro estilo musical, seus quadris que rebolavam de forma provocativa e sua boa aparência. Naquele mesmo ano, ele assinou com a RCA Records, um contrato feito graças ao seu empresário, Colonel Tom Parker. Elvis estava no embalo, tendo alcançado seu primeiro single número 1 com “Heartbreak Hotel” e seu primeiro álbum número 1, com o LP de estreia “Elvis Presley”, e assinado um contrato com a Paramount Pictures – tudo isso em 1956. Ele também se tornou um convidado popular em inúmeros programas de TV.

Em pouco tempo, Elvis estava em todos os lugares – rádio, TV e no cinema – se apresentando como músico e ator. Seu primeiro filme, “Ama-me com Ternura”, foi um sucesso de bilheteria. E mesmo uma passagem pelo exército não foi capaz de frear a sua carreira florescente. Ele recebeu sua convocação em 1957 e foi recrutado pelas forças armadas em março do ano seguinte. Elvis acabou servindo na Alemanha por um ano e meio, mas um pouco antes de partir, sua querida mãe, Gladys, faleceu. Uma licença lhe foi concedida e ele retornou a Memphis para o enterro. Muito comovido com a morte da mãe, Elvis teve que retornar ao serviço. Enquanto estava na Alemanha, seus ânimos foram elevados ligeiramente quando conheceu uma adolescente chamada Priscilla Beaulieu.

 

Ascensão e casamento

Fofocas são apenas palavras pequenas vindas de mentes pequenas.

Após deixar o exército, em 1960, Elvis retomou sua carreira e não demorou a voltar ao topo das paradas com a trilha sonora do filme “Saudades de um Pracinha”. Ele continuou a gravar discos e atuar em filmes como “Feitiço Havaiano” (1961), “Garotas e Mais Garotas” (1962) e “Amor à Toda Velocidade” (1964).

Embora a recepção dos filmes fosse um pouco instável tanto em relação aos críticos quanto ao público, eles geraram lucro, e suas trilhas vendiam bem. No final dos anos 60, no entanto, o artista enigmático parecia estar perdendo seu faro para o sucesso. Provando que ainda era o “Rei do Rock ‘n’ Roll”, Elvis gravou seu primeiro especial para a TV em 1968, frequentemente aludido como “68 Comeback”. Ele arrebatou o público com sua apresentação, que mostrou todo seu talento como cantor e instrumentista. Nessa época, a vida pessoal de Elvis também parecia estar em ascensão: ele se casou com Priscilla em 1967, e os dois tiveram uma filha, Lisa Marie, no ano seguinte.

 

Uso de remédios

Eu acho que é mais importante acreditar em Deus do que ir à Igreja.

Mas sua felicidade não iria durar muito. No início dos anos 70, o casamento de Elvis estava desmoronando. Os dois se divorciaram em 1973, e Priscilla ficou com a guarda de Lisa Marie. O cantor também estava lutando contra outros problemas pessoais, como o vício cada vez maior em remédios. A estrela do rock, outrora magra e esbelta, estava enfrentando problemas de peso, e seu estilo de vida destrutivo o derrubou quando ele foi hospitalizado por problemas de saúde relacionados a drogas prescritas.

Apesar desses obstáculos, Elvis se manteve popular e continuou excursionando. Fez sua última apresentação em junho de 1977, em Indianápolis. Em seguida, retornou para sua mansão em Memphis, a Graceland, para se preparar para outra turnê. Mas na manhã de 16 de agosto de 1977, o rei do rock não resistiu a uma insuficiência cardíaca, aos 42 anos. Posteriormente, foi confirmado que sua morte havia sido causada pelo uso abusivo de remédios. Elvis foi enterrado na sua propriedade em Graceland, próximo aos túmulos de sua mãe, seu pai e sua avó.

 

Legado e reconhecimento

Ao longo de sua incrível carreira, Presley ajudou a popularizar o rock nos EUA. Ele também ganhou três Grammys por suas gravações gospel. Uma grande força musical, Elvis teve 18 singles número 1, incluindo “Don’t Be Cruel”, “Good Luck Charm” e “Suspicious Minds”, assim como incontáveis álbuns de ouro e de platina. Ele foi um dos primeiros artistas a entrar para o Rock and Roll Hall of Fame, em 1986. Elvis ainda é reconhecido por suas contribuições em diversos gêneros musicais, principalmente o rock, o country e o gospel.

Em 1998, Presley foi introduzido postumamente no Country Music Hall of Fame. Três anos depois, ocorreu o mesmo com o Gospel Music Hall of Fame. Desde sua morte, Elvis continua um dos maiores símbolos pop do mundo. Ao longo dos anos, vários filmes e documentários têm explorado o artista enigmático, incluindo uma minissérie para a TV de 2005, estrelando Jonathan Rhys-Myers no papel do cantor. Sua mansão em Memphis, a Graceland, é aberta ao público, e fãs de todo o mundo a visitam anualmente, especialmente no aniversário de sua morte.

 


Imagem: Ollie Atkins/U.S. federal government [Domínio público], via Wikimedia Commons

Conheça as teorias conspiratórias em torno da morte (e vida) das lendas do rock

As estrelas do rock têm uma vida intensa e extrema, de modo que a maioria dos mortais precisaria viver uma dezena de vezes para ter uma experiência parecida. E mesmo quando a morte bate à porta desses artistas, sua lenda continua, se estendendo em suas obras e no coração de seus fãs, os quais, muitas vezes, se agarram às hipóteses mais insólitas para não acreditarem que seus ídolos também morrem.

Kurt Cobain – Morreu em 5 de abril de 1994, quando atirou em sua cabeça com uma escopeta. Mesmo assim, várias pessoas disseram tê-lo visto com vida em sua cidade natal, Seattle, em Porto Rico e também na Irlanda. Inúmeras teorias conspiratórias, muitas inventadas pelos fãs, afirmam que o astro do rock forjou sua própria morte, com a cumplicidade de sua esposa, Courtney Love, para poder fugir da pressão da indústria musical.

Jimi Hendrix – Morreu em 18 de setembro de 1970, quando se afogou em seu próprio vômito em consequência de uma intoxicação com barbitúricos. Muitos fãs afirmam que a lenda da guitarra planejou sua morte, mas não faleceu. Assim como Cobain, ele criou uma farsa para poder fugir do holofote da fama e dos contratos com as gravadoras. Algumas pessoas dizem tê-lo visto, após sua morte, perambulando por Seattle, sua cidade natal.

Paul McCartney – Uma teoria macabra afirma que o beatle morreu em 9 de novembro de 1966, quando foi vítima de um acidente automobilístico. É claro que faltaria explicar como ele lançou mais de 20 discos póstumos e continua excursionando pelo mundo com sua música. A conspiração diz que Paul morreu prematuramente durante a gravação do emblemático Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band. Os Beatles, com medo do impacto da notícia sobre o futuro da banda, decidiram substituí-lo por um sósia, William Shears Campbell. Sobre isso, o próprio Paul McCartney brincou: “se eu estivesse morto, certamente seria o último a me enterrar”.

Elvis Presley – Morreu em 16 de agosto de 1977, em decorrência de um ataque cardíaco. Os avistamentos póstumos são muitos para se enumerar, mas tem destaque o que aconteceu no aeroporto de Memphis, apenas um dia depois de sua morte. Lá, o astro do rock teria sido visto comprando um bilhete de ida a Buenos Aires, sob o pseudônimo de John Burrows, que utilizou para reservar quartos de hotel. A teoria conspiratória indica que Elvis desejava uma vida de paz, longe do centro dos holofotes, tendo inclusive manifestado a seu representante, em diversas ocasiões, “estou cansado de ser Elvis Presley”. Para seu funeral, um boneco de cera teria sido colocado no caixão de alto custo, equipado com ar condicionado, para evitar que derretesse.

Fonte: VH1 

 

Imagem: A. Vente (Beeld en Geluidwiki - Gallery: Hoepla) [CC BY-SA 3.0 nl], via Wikimedia Commons
16.Aug.1977

Morre o lendário Elvis Presley, o “Rei do Rock”

No dia 16 de agosto de 1977 o mundo perdia um dos grandes astros da música: o “Rei do Rock”, Elvis Presley. Ele morreu repentinamente em sua mansão em Memphis, nos Estados Unidos, em circunstâncias não esclarecidas, que seguem gerando especulações até os dias atuais. Nascido no dia 8 de janeiro de 1935, Presley também era conhecido na década de 50 pelo apelido Elvis The Pelvis, por sua maneira extravagante e ousada de dançar. Com uma potente voz, força interpretativa e estilo galã, foi um sucesso de público e se transformou em um dos ícones da cultura popular mundial. Ele cantava acompanhado do guitarrista Scotty Moore e do baixista Bill Black. Presley foi um dos criadores do rockabilly, fusão do country e do rhythm and blues. Entre seus sucessos, estão “Don t Be Cruel", "Love me Tender", “Teddy Bear", "It s Now Or Never", "Can´t Help Falling In Love", "Surrender", “In The Ghetto", "Suspicious Minds", "Don t Cry Daddy", "The Wonder Of You" e "Moody Blue". Mesmo 30 anos depois da sua morte, ele é o artista solo com maior número de hits nas paradas mundiais e recordista mundial em vendas de discos em todos os tempos, com mais de 1 bilhão e meio cópias vendidos em todo o mundo.

 

 

Imagem: Ollie Atkins, chief White House photographer at the time. See ARC record. [Public domain], via Wikimedia Commons

 

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Elvis Presley

28.Ene.1956

Elvis Presley faz sua primeira aparição em rede nacional nos EUA

Um então desconhecido Elvis Presley aparecia pela primeira vez em rede de televisão nacional nos Estados Unidos em um dia como este, no ano de 1956. O futuro “Rei do Rock” se apresentava no The Dorsey Brothers Stage Show, em Nova York. Naquela noite, o show, que tinha respeitáveis níveis de audiência, foi ao ar do estúdio 50 da CBS. Elvis cantou duas músicas: Shake Rattle & Roll / Flip Flop & Fly e I Got A Woman. Apesar de ainda não ser um astro da música, naquela noite chuvosa e de grande público, algumas centenas de garotas começaram a gritar assim que Elvis surgiu no palco.

 

Imagem: Metro-Goldwyn-Mayer, Inc.Reproduction Number: LC-USZ6-2067Location: NYWTS -- BIOG [Domínio público], via Wikimedia Commons

 

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Elvis Presley

ENCONTRANDO ELVIS

Um contrato assinado por Elvis Presley chega às mãos dos donos da loja e eles avaliam quanto estão dispostos a gastar em uma relíquia tão importante, sem se deixar levar por sentimentos. E, mais tarde, um vendedor traz alguns botões que pertenceram à rainha da França, Maria Antonieta. Rick vai conseguir negociar sem perder a cabeça?

AS JOIAS DO REI

Os rapazes vão ter nas mãos uma corrente de ouro puro que aparentemente pertenceu ao rei do rock and roll, Elvis Presley. Em seguida, um cliente traz uma coleção de mais de 200 carros antigos Matchbox dos anos 50, 60 e 70. E, mais tarde, um homem aparece com um par de capacetes alemães Pickelhauben da Primeira Guerra Mundial.

14.Ene.1973

No Havaí, Elvis Presley faz primeiro show de música transmitido ao mundo via satélite

No dia 14 de janeiro de 1973, o cantor Elvis Presley realizou, direto do Havaí, o primeiro show de música transmitido ao vivo via satélite. Estima-se que 1 bilhão de pessoas assistiram à apresentação do Rei do Rock. No Brasil, o show não foi exibido por conta de uma exigência de que mais da metade dos televisores deveriam ser coloridos. Dois dias antes, no dia 12 de janeiro, Elvis gravou um show para o caso de algo de errado acontecer com a transmissão do dia 14. A apresentação no Havaí rendeu o lançamento de álbum que, como era esperado, foi sucesso de vendas entre os fãs de Elvis pelo mundo todo.

 


Imagem: via Wikimedia Commons

 

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Elvis Presley

08.Ene.1935

Nasce o lendário Elvis Presley, cantor e ator norte-americano

No dia 8 de janeiro de 1935 nascia em East Tupelo, nos Estados Unidos, o lendário Elvis Aaron Presley, músico e ator, mundialmente denominado “Rei do Rock”. Ele também era conhecido na década de 50 pelo apelido Elvis The Pelvis, por sua maneira extravagante e ousada de dançar. Com uma potente voz, força interpretativa e estilo galã, foi um sucesso de público e se transformou em um dos ícones da cultura popular mundial. Ele cantava acompanhado do guitarrista Scotty Moore e do baixista Bill Black. Presley foi um dos criadores do rockabilly, fusão do country e do rhythm and blues. Entre seus sucessos, estão “Don t Be Cruel", "Love me Tender", “Teddy Bear", "It s Now Or Never", "Can´t Help Falling In Love", "Surrender", “In The Ghetto", "Suspicious Minds", "Don t Cry Daddy", "The Wonder Of You" e "Moody Blue". Mesmo 30 anos depois da sua morte, ele é o artista solo com maior número de hits nas paradas mundiais e recordista mundial em vendas de discos em todos os tempos, com mais de 1 bilhão e meio cópias vendidos em todo o mundo. Elvis morreu no dia 16 de agosto de 1977, em Memphis, nos Estados Unidos. As circunstâncias de sua morte repentina, em sua mansão, até hoje ainda não foram totalmente esclarecidas.

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Elvis Presley

 


Imagem: Metro-Goldwyn-Mayer, Inc.Reproduction Number: LC-USZ6-2067Location: NYWTS -- BIOG [Domínio público], via Wikimedia Commons
05.Jun.1956

Elvis Presley escandaliza com dança provocativa

Em um dia como esse, no ano de 1956, Elvis Presley mostrou pela primeira vez em um show de TV, The Milton Berle Show, nos Estados Unidos, a sua provocativa dança pélvica, que iria se tornar uma de suas marcas registradas. A aparição aconteceu quando ele ainda era um cantor que batalhava pela fama. Se "Heartbreak Hotel" fez dele o rei do rádio e das lojas de disco naquele ano, foi a televisão que o transformou no Rei do Rock and Roll. Em sua apresentação no The Milton Berle Show, Elvis, então com 21 anos, deixou seu violão de lado e colocou o corpo inteiro para remexer e provocar escândalo na época com "Hound Dog". Esta não foi a primeira aparição de Elvis na TV, contudo, foi a primeira vez em que ele mostrou seu corpo inteiro, com seu movimentos, que até então eram restritos pelo violão que ele tocava. As reações dos críticos à apresentação foram as piores possíveis. No "New York Daily News", o crítico Ben Gross descreveu a performance de Elvis como "tingida com certo tipo de animalismo que deveria ser restrito aos frequentadores dos bordéis". Já o "New York Journal-American s" disse que "para compensar suas fragilidades vocais, ele tenta animar de forma estranha apresentando uma curta dança de acasalamento de um aborígine". Enquanto isso, o católico semanal "América" foi direto ao ponto em sua manchete: "Cuidado com Elvis Presley".


 

Foto: Metro-Goldwyn-Mayer, Inc.Reproduction Number: LC-USZ6-2067Location: NYWTS -- BIOG [Public domain], via Wikimedia Commons

 

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Elvis Presley