Todos os horários

Big Bang não foi o início do Universo - pelo menos é o que diz esta nova teoria

De acordo com astrofísico, Big Bang só aconteceu depois de uma “inflação cósmica”.

Vídeo relacionado:
Em um artigo publicado pela revista Forbes, o astrofísico americano Ethan Siegel explicou suas teorias peculiares sobre a origem do Universo. O cientista afirma que, embora a ideia do Big Bang como início de tudo o que é conhecido seja uma imagem bonita, ela também é completamente equivocada.

De acordo com Siegel, o Big Bang aconteceu, mas somente após uma fase de “inflação cósmica”, um período de flutuação da matéria no qual o espaço se expandiu até provocar um estado quente e denso que daria origem à grande explosão.

O pesquisador acredita que essa hipótese explica por que, em desacordo com a teoria do Big Bang, o Universo tem a mesma temperatura em todos os seus extremos, mesmo que eles não tenham se comunicado no início dos tempos.

Para Siegel, que reconhece ter sido muito influenciado pelo trabalho de Carl Sagan, o que aconteceu antes do período de inflação continua sendo um grande mistério científico.


Fonte: RT

Imagem: Shutterstock

Nêmesis, a gêmea perdida do Sol

Irmã do Sol teria uma imensa capacidade destrutiva, com chuvas periódicas de meteoro. 

Vídeo relacionado:
A hipótese Nêmesis, desenvolvida pelos físicos R.A. Muller, Piet Hut e Marc Davis, sugere que o Sol pode ter uma irmã gêmea (provavelmente uma estrela pequena e escura, talvez uma anã marrom), com uma órbita milhares de vezes mais distante que a de Plutão.


De acordo com a teoria, o Sol faria parte de um sistema binário. Sua estrela irmã é chamada Nêmesis por causa de sua potencial capacidade destrutiva, gerada por suas interferências na nuvem de Oort e as chuvas periódicas de meteoro, que são lançadas ao Sol devido a essa interação.

Porém, um outro estudo sugere que a gêmea do Sol teria se dissolvido na Via Láctea há milhões de anos.

Os pesquisadores Sarah Sadavoy e Steven Stahler desenvolveram um modelo estatístico para explicar as populações relativas de estrelas solitárias jovens e binárias. De acordo com seus resultados, o único modelo capaz de reproduzir os dados obtidos é aquele em que todas as estrelas se formam inicialmente como sistema binário amplo e, depois de 1 milhão de anos, se encolhem ou desintegram. Por isso, é muito provável que esse tenha sido o destino de Nêmesis.


Fonte: Super Curioso
Imagem: Shutterstock

Stephen Hawking vai para o espaço (finalmente!)

Aos 75 anos de idade, astrofísico vai poder ver o cosmos "de perto". 

Vídeo relacionado:
A maior ambição do famoso cosmólogo e astrofísico Stephen Hawking sempre foi viajar ao espaço. Agora seu sonho está próximo de virar realidade graças ao empresário britânico multimilionário Richard Branson.

Branson convidou Hawking a participar de um dos voos espaciais do foguete Virgin Galactic, dentro do novo projeto de sua empresa para realizar voos comerciais que levarão turistas ao espaço nos próximos anos. Ainda não há uma data definida para isso acontecer, mas cerca de 800 pessoas já reservaram seu lugar na aeronave.

Até o momento, somente sete pessoas que não eram astronautas profissionais conseguiram estar a bordo de uma nave para o espaço. Hawking, que há vários anos vem manifestando seu desejo de realizar uma viagem para fora dos limites da Terra, aparentemente será o próximo.


Fonte: Infobae
Imagem:  Jim Campbell/Aero-News Network (Domínio público)