Todos os horários
A REBELIÃO DOS BÁRBAROS

Viriato interpretado por Jefferson Hall

Morenos, com os cabelos longos e armados com suas machetes que eram sua marca registrada, esses guerreiros-bandidos pertenciam às montanhas de Portugal.Viriato veio da Lusitânia, que ocupava áreas onde hoje ficam Portugal e o oeste da Espanha. Não se sabe exatamente sua data de nascimento, mas os autores antigos o descrevem como um habitante litorâneo e um pastor que, durante a infância, viveu nas montanhas. Relatos apontam para a sua grande força e agilidade, resultado de uma dieta restrita e de trabalhos físicos pesados.

A conquista da Espanha pelos romanos se deu início durante a Segunda Guerra Púnica contra os cartagineses e seu famoso general Aníbal. Alguns lusitanos tentaram evitar a guerra, solicitando um tratado de paz com Roma, mas a aliança ficou só no papel. Em 151 a.C., Roma os traiu, matou sistematicamente e escravizou todos os homens em idade de combate, supostamente 30 mil pessoas. Viriato era um dos poucos homens a escapar do massacre. Na sequência, ele convenceu seus colegas sobreviventes a recusarem qualquer acordo de paz oferecido a eles. Com o tempo, tornou-se líder do crescente exército rebelde lusitano, determinado a resistir às forças romanas vastamente superiores.

 

Mas enfrentar legiões mortais e disciplinadas de soldados romanos foi uma tarefa difícil para os lusitanos menos equipados. Em vez de encarar os inimigos de frente, Viriato desenvolveu uma estratégia própria: guerrilhas baseadas em ataques relâmpagos e recuos igualmente rápidos. Relatos apontam Viriato como um estrategista militar astuto, com uma grande reputação por sua coragem, decência e generosidade. Ele tinha o cuidado de dividir os espólios da vitória entre seus guerreiros mais valentes. Por um período de oito anos, trouxe vários prejuízos aos romanos. Percebendo a gravidade da ameaça, Roma enviou duas legiões à Espanha para detê-lo e, ao final, acabou expedindo mais de 20 mil homens para derrotar os lusitanos e conquistar a região de vez.

 

As táticas de guerrilha de Viriato eram tão bem-sucedidas que outras tribos locais começaram a imitá-las. Os romanos se viram constantemente atormentados por dezenas de tropas pequenas em vez de uma única e grande. Em 139 a.C., uma vez confiante de que um futuro pacífico era possível para os lusitanos, Viriato enviou mensageiros ao exército romano para pedir a paz. Em vez disso, os mensageiros foram subornados para que o assassinassem enquanto dormia. Depois de realizada a ação, em vez de pagar seus assassinos contratados, Roma prontamente os executou.