Todos os horários
religiões

Papa João Paulo II

O Papa João Paulo II nasceu Karol Józef Wojtyla, em 18 de maio de 1920, em Wadowice, na Polônia. Ele foi ordenado em 1946, e se tornou o bispo de Ombi, em 1958, e arcebispo da Cracóvia, em 1964. Ele se tornou cardeal em 1967 pelo Papa Paulo VI e, em 1978, foi o primeiro papa não italiano em mais de 400 anos. Ele foi defensor dos direitos humanos e utilizou sua influência para realizar mudanças políticas. João Paulo II morreu em 2 de abril de 2005, na Cidade do Vaticano. Em 2014, ele se tornou santo.

 

Primeiros anos

Peço perdão, em nome de todos os católicos, por todas as injustiças contra os não-católicos no decorrer da história.

Nascido Karol Józef Wojtyla, em 18 de maio de 1920, em Wadowice, Polônia, a infância de João Paulo II foi marcada por grandes perdas. Sua mãe faleceu quando ele tinha 9 anos de idade e seu irmão mais velho, Edmund, morreu quando ele tinha 12 anos. Na adolescência, era atlético e gostava de esquiar e nadar. Entrou em 1938 na Universidade Jagiellonian, demonstrando interesse por teatro e poesia, mas ela foi fechada pelos nazistas no ano seguinte. João Paulo começou a estudar em um seminário secreto mantido pelo arcebispo da Cracóvia. Quando a Segunda Guerra acabou, ele terminou seus estudos e foi ordenado em 1946.

 

A Igreja

A Igreja não tem necessidade de recorrer a sistemas e ideologias.

João Paulo passou dois anos em Roma, onde finalizou seu doutorado em teologia. Ele retornou à Polônia em 1948 e serviu em muitas paróquias na Cracóvia. Em 1951, se tornou bispo de Ombi e, seis anos depois, arcebispo da Cracóvia. Considerado um dos grandes pensadores da Igreja Católica, ele participou do Concílio Vaticano II, que iniciou a revisão da doutrina da Igreja, em 1962. Aclamado por suas contribuições à instituição, João Paulo foi nomeado cardeal em 1967, pelo Papa Paulo VI.

 

O papado

Em 1978, João Paulo fez história ao se tornar o primeiro papa não italiano em mais 400 anos. Como o líder da Igreja Católica, ele viajou pelo mundo, visitando mais de 100 países para divulgar sua mensagem de fé e paz. Mas ele estava próximo de casa quando enfrentou uma grande ameaça à sua vida. Em 1981, um assassino atirou duas vezes no papa, na Praça de São Pedro, no Vaticano. Felizmente, ele se recuperou do ataque e depois perdoou o autor dos disparos.

 

Legado

O homem não pode viver sem amor. Sem amor, torna-se um ser incompreensível para si mesmo.

Um grande defensor dos direitos humanos, João Paulo falava muito sobre sofrimento no mundo. Ele sustentou posições fortes em diversos assuntos, incluindo sua oposição à pena de morte. Com personalidade carismática, ele usou sua influência para promover mudanças políticas e é creditado pela queda do comunismo na Polônia. Porém, muitos dizem que ele era severo com quem ia contra suas posições e em alguns assuntos ele não intervinha, como a contracepção.

Em seus últimos anos, João Paulo II estava muito debilitado. Em suas aparições públicas, se movia lentamente e era notável que tinha tremores. Um de seus médicos disse, em 2001, que o papa estava com Parkinson, mas nenhum anúncio oficial foi realizado. João Paulo morreu em 2 de abril de 2005, aos 84 anos, em sua residência na Cidade do Vaticano. Mais de três milhões de pessoas foram dizer adeus ao papa antes do seu funeral, em 8 de abril.

Em 5 de julho de 2013, após o período usual de cinco anos, o Vaticano anunciou a santificação do Papa João Paulo II, e que a cerimônia aconteceria dentro de 16 meses. O anúncio veio após o Vaticano revelar dois milagres atribuídos ao papa: após a freira francesa à beira da morte Irmã Marie Simon-Pierre Normand orar para o papa pela cura de seu Parkinson, ela foi curada. O outro milagre se trata de uma mulher de 50 anos, que diz que após uma fotografia do papa falar com ela, lhe foi concedida a cura de um aneurisma cerebral. A cerimônia oficial aconteceu em 27 de abril de 2014.

 


 

Imagem: [CC BY-SA 3.0], Wikimedia Commons