Todos os horários
LEONARDO DA VINCI

Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci foi um artista, matemático, inventor, escritor. Nascido em 15 de abril de 1452, em Vinci, Itália, Leonardo da Vinci estudou as leis da ciência e da natureza, que guiaram seu trabalho como pintor, escultor, inventor e desenhista. Suas obras, que incluem “Virgem das Rochas”, “A Última Ceia”, “Leda e o Cisne” e “Mona Lisa”, influenciaram incontáveis artistas e fizeram de da Vinci um líder da Renascença Italiana.

Quem pensa pouco erra muito.

Filho fora do casamento de um respeitado tabelião e uma camponesa, ele foi criado por seu pai e sua madrasta. Aos 14 anos, foi aprendiz do artista Vernocchio. Por  anos, aprendeu uma grande variedade de técnicas, incluindo trabalhar com metais e couro, além de carpintaria, desenho e escultura. Aos 20 anos, ele foi considerado um artista mestre pela Associação de Saint Luke e montou sua própria oficina. Documentos da corte florentina mostram que da Vinci foi acusado de sodomia aos 22 anos, e, por dois anos, seu paradeiro foi totalmente desconhecido.

 

A Última Ceia  e  Mona Lisa

O tempo dura bastante para aqueles que sabem aproveitá-lo.

Em 1482, Lorenzo de Medici, de uma renomada família italiana, pagou para da Vinci criar uma lira de prata e levá-la a Ludovico il Moro, o Duque de Milão, como um gesto de paz. Da Vinci realizou o trabalho e escreveu uma carta a Ludovico, descrevendo como seus trabalhos artísticos e de engenharia poderiam ser de grande valia na corte. Ludovico então contratou da Vinci, que, de 1482 a 1499, trabalhou em muitos projetos. Foi durante esse tempo que ele pintou “A Última Ceia”.

A obra mais famosa de da Vinci, “Mona Lisa”, foi um trabalho pago entre 1505 e 1507. Dizem que a Mona Lisa tinha icterícia, que ela era uma mulher grávida e que ela não era realmente uma mulher, mas um homem vestido de mulher. Porém, com base nos relatos de um biógrafo, o retrato era de Lisa Gioconda, a esposa de um comerciante, mas isso está longe de ser comprovado. Para da Vinci, a “Mona Lisa” era um trabalho em constante progresso, já que ele buscava a perfeição. A pintura nunca foi entregue ao cliente; da Vinci ficou com ela até o fim de sua vida. Hoje, ela está no Louvre Museum em Paris, na França, atrás de vidros blindados, e é considerado um tesouro nacional de preço inestimável.

 

Gênio da Renascença

Tudo que está no plano da realidade já foi sonho um dia.

Da Vinci foi chamado de gênio e o principal nome da Renascença. Seus talentos iam muito além dos trabalhos artísticos. Como muitos líderes do humanismo renascentista, ele não via uma divisão entre a ciência e a arte. Suas observações e invenções foram relatadas em 13 mil páginas de anotações e desenhos, incluindo projetos de máquinas voadoras (400 anos antes da façanha dos irmãos Wright), estudos de plantas, armas de guerra, anatomia e arquitetura. Suas ideias eram principalmente explicações teóricas, mas raramente experimentais. Seus desenhos de fetos no útero, do coração e sistema vascular, órgãos sexuais e outras estruturas ósseas e musculares são alguns dos primeiros registrados.

Um dos últimos trabalhos pagos de da Vinci foi um leão mecânico que podia andar e abrir seu peito, que trazia um buquê de lírios. O famoso artista morreu em Aboise, na França, em 2 de maio de 1519. O assistente de da Vinci (e possível amante), Francesco Melzi, foi o principal herdeiro do artista.

 


Imagem: Shutterstock.com